Candidatos a vice nos EUA debatem Hillary e Trump

O debate único entre o democrata Tim Kaine o republicano Mike Pence foi dominado pelas declarações polêmicas de Donald Trump e críticas à política externa de Hillary Clinton.O debate dos candidatos à vice-presidência dos Estados Unidos nesta terça-feira (05/10) foi amplamente dominado por temas da política externa, além das controvérsias geradas pelo republicano Donald Trump durante a campanha. O democrata Tim Kaine e o republicano Mike Pence não falaram muito sobre si próprios, abordando preferencialmente temas como as polêmicas em torno das declarações de impostos de Trump ou críticas à política externa de Hillary Clinton, que Pence qualificou como "fraca". Kaine, senador pelo estado da Virgínia, tentou se colocar como um político experiente em nível regional e nacional. Ele afirmou que Hillary é capacitada e confiável para ocupar a presidência, ao contrario de seu rival. O candidato a vice pelos democratas disse que ideia de Trump como presidente os deixa "morrendo de medo". Pence rebateu, acusando Hillary de ser corresponsável pela "perda do controle" da situação no Oriente Médio quando era secretária de Estado do presidente Barack Obama. "A situação a que assistimos, hora a hora na Síria hoje, é resultado das fracas políticas externas que Hillary Clinton ajudou a criar e liderar neste governo", criticou o governador do estado de Indiana. O republicano chegou a afirmar que "o Iraque foi invadido pelo 'Estado Islâmico' porque Hillary Clinton não conseguiu renegociar" a presença das forças americanas no país. Inversão de papéis Kaine criticou os elogios feitos por Trump ao presidente russo, Vladimir Putin, a quem chamara de "melhor líder" do que Obama. "Putin é um ditador, e não um líder", afirmou o candidato a vice. O candidato a vice pelos republicanos se viu obrigado a sair em defesa de Trump na questão da polêmica em torno das suas declarações de impostos. Pence disse que o caso demonstra que o rival de Hillary passou por um "momento difícil", mas que obedeceu as normas do código fiscal e "usou-o brilhantemente" – repetindo o adjetivo utilizado pelo próprio Trump dias antes. De modo geral, o debate foi tenso, com os candidatos a vice-presidente invertendo os papéis de Hillary e Trump: Kaine adotou uma postura mais agressiva, enquanto Pence se manteve calmo, como forma de compensar o destempero demonstrado pelo seu colega de chapa durante a campanha. O tom menos agressivo de Pence e sua estratégia de não tentar justificar as declarações de Trump fez com que a maioria dos analistas e das pesquisas realizadas pela imprensa americana o considerasse como o vencedor do debate, ainda que por uma pequena margem. RC/efe/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos