Desmatamento na Amazônia cresce 24% em 2015

Segundo dados do Inpe, desmatamento na Amazônia Legal passou de 5.012 km² para 6.207 km², em um ano. Aumento é o maior dos últimos quatro anos. Pará lidera entre estados que mais desmataram.O desmatamento na Amazônia Legal cresceu 24% entre agosto de 2014 e julho de 2015 em relação ao mesmo período anterior, agosto de 2013 a julho de 2014, revelaram dados divulgados nesta quarta-feira (05/10) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Esse foi o maior aumento nos últimos quatro anos. De acordo com o Inpe, foram derrubados 6.207 quilômetros quadrados (km²) de floresta. No período anterior, o desmatamento chegou a 5.012 km². O Pará ainda é o estado que lidera o aumento do desmatamento na Amazônia Legal. A taxa para o estado subiu 14%, com a derrubada de 2.153 km² de floresta entre agosto de 2014 a julho de 2015. Segundo, o representante do Inpe, Dalton Valeriano, o Mato Grosso e o Amazonas são, no entanto, os estados que merecem uma atenção maior. "O que me preocupa são o retorno lento, mas constante da taxa no Mato Grosso e a ascensão no Amazonas. São pequenas, mas são novas frentes de desmatamento", ressaltou. O Inpe registrou novas frentes de desmatamento ao longo da Transamazônica e nas regiões dos municípios de Lábrea, Apuí e Manicoré, no Amazonas. O desmatamento no estado subiu 42% entre 2014 e 2015, passando de 500 km² para 712 km². Já no Mato Grosso a taxa subiu 49%, de 1.075 km² para 1.601 km². Valeriano disse ainda que a taxa de desmatamento está oscilando em torno dos 5 mil km² há quatro anos. "É um limite que precisamos atravessar. Novas iniciativas precisam ser tomadas ou não vamos alcançar a meta até 2020". O Programa de Prevenção e Combate ao Desmatamento da Amazônia estipulou como meta reduzir o desmatamento a menos de 4 mil km² até 2020. Em 2004, quando o programa foi criado, o Brasil desmatou 27.772 km² de floresta da Amazônia Legal. CN/abr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos