Furacão Matthew atinge Bahamas e segue para os EUA

Tempestade mais forte dos últimos anos causa devastação no Haiti, matando dezenas e deixando rastro de destruição. Sudeste americano está em estado de emergência, enquanto milhares de moradores buscam proteção.O furacão Matthew, a tempestade mais forte a atingir o Caribe em quase uma década, avançou sobre as Bahamas nesta quinta-feira (06/10), após deixar um rastro de destruição no Haiti, República Dominicana e Cuba. O Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos alertou que Matthew deverá ainda ganhar força enquanto se dirige ao litoral do sudeste americano, onde uma evacuação em massa já está em andamento. No Haiti, o número de mortos aumentou para 23, enquanto as autoridades tentam restabelecer contato com as regiões mais atingidas. Chuvas e ventos fortes provocaram inundações e deslizamentos de terra. "A situação em muitas cidades que sobrevoamos é catastrófica", afirmou o presidente interino do Haiti, Jocelerme Privert, após avaliar os danos na região sul do país. Segundo a Defesa Civil, o número de mortos não inclui a província de Grande Anse, que está sem comunicação após ser atingida pelo olho do furacão. Mais de 21 mil pessoas tiveram de ser levadas para abrigos temporários, e três estavam desaparecidas. As enchentes levaram ao ressurgimento de um surto de cólera, com ao menos oito casos registrados até o momento. Em torno de 2 mil casas foram inundadas e dez escolas sofreram danos. O total de mortos em consequência da passagem do furacão Matthew até o momento é de 27, incluindo quatro mortes ocorridas na República Dominicana. Esse número deve ainda aumentar, uma vez que algumas comunidades e equipes de resgate estão sem comunicação. Apesar de o furacão, que chegou a ser de categoria 5 – a mais alta na escala Saffir-Simpson – ter perdido intensidade, o NHC espera que recupere força ao longo do dia e atinja a categoria 4, com ventos de entre 210 e 249 km/h, devendo chegar à Flórida durante a noite. Nos EUA, as estradas nos estados da Flórida, Carolina do Sul e do Norte estavam congestionadas desde a noite de quarta-feira, com milhões de pessoas se dirigindo às regiões mais seguras após os alertas das autoridades. "Todos em nosso estado devem se preparar para um impacto direto", disse o governador da Flórida, Rick Scott. "Se Matthew atingir diretamente a Flórida, a destruição poderá ser catastrófica, e precisamos estar preparados." Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e do Sul, que se encontram na provável rota do furacão, declararam estado de emergência. Quase 8 mil homens da Guarda Nacional estão em alerta. No total, 12 milhões de pessoas se encontram nas regiões onde o alerta de furacão está em vigor. RC/efe/rtr/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos