Polícia alemã busca em todo país suspeito de planejar ataque

Autoridades procuram sírio que tinha explosivos em sua residência em Chemnitz, no leste da Alemanha. A segurança foi reforçada em vários pontos do país, como nos aeroportos de Berlim, a 260 km da cidade na Saxônia.A polícia alemã continua a procura neste domingo (09/10) pelo jovem sírio Jaber A., de 22 anos, que escapou no dia anterior de uma grande operação policial na cidade de Chemnitz, no leste da Alemanha. Na busca, as autoridades acharam na residência do suspeito um material explosivo não identificado. As forças de segurança reconhecem que Jaber A. – nascido em 10 de janeiro de 1994, em Saasaa, e que chegou na Alemanha no ano passado e recebeu o status de refugiado – é uma pessoa "perigosa" e "suspeita de preparar um ataque a bomba". A busca, até então realizada na região de Chemnitz, foi estendida para toda a Alemanha. As medidas de segurança foram reforçadas em vários pontos do país, como nos dois aeroportos de Berlim, apesar de a polícia admitir não ter "indícios concretos" sobre o objetivo da bomba que o suspeito tinha em sua casa. O porta-voz do Departamento Estadual de Investigações (LKA, na sigla em alemão) da Saxônia, Tom Bernhardt, afirmou que os esforços para localizá-lo continuam. "Nós estamos seguindo diversas pistas, mas, infelizmente, não temos ainda seu paradeiro. Nós temos que continuar assumindo que esta pessoa representa um perigo", declarou. Polícia não descarta conexão com extremistas Três outros sírios suspeitos de serem cúmplices de Jaber A. foram presos no sábado, depois que o prédio onde o homem foragido mora foi cercado. As autoridades deverão acusar formalmente os três detidos na tarde deste domingo (horário alemão). A polícia não divulgou os possíveis motivos e também não descartou qualquer conexão com extremistas violentos. No sábado, cerca de 100 moradores tiveram que deixar suas residências na zona residencial Fritz Heckert, em Chemnitz, e uma forte explosão foi ouvida após os policiais invadirem o apartamento dos suspeitos. O estrondo foi confirmado mais tarde como sendo consequência de uma explosão controlada do material explosivo encontrado no local. A Alemanha sofreu dois ataques reivindicados pelo grupo jihadista "Estado Islâmico" (EI) em julho: um ataque a faca e machado em um trem regional nas proximidades de Würzburg, na Baviera, que deixou cinco passageiros feridos; e um atentado suicida em Ansbach, que deixou 15 feridos. Recentemente, a polícia alemã informou ter identificado 523 pessoas que representam uma ameaça de segurança para o país, dos quais a metade está atualmente na Alemanha. FC/efe/afp/rtr/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos