Morre o cineasta polonês Andrzej Wajda

Diretor era um dos mais aclamados representantes do cinema da Polônia, tendo recebido um Oscar e o Urso de Ouro em Berlim pelo conjunto da obra. Ele morre em Varsóvia, aos 90 anos, vítima de insuficiência pulmonar.O aclamado cineasta polonês Andrzej Wajda morreu neste domingo (09/10) em Varsóvia, aos 90 anos, vítima de insuficiência pulmonar, depois de ter passado vários dias em coma. O diretor recebeu um Oscar pelo conjunto da sua obra em 2000. Em 2006, ganhou o Urso de Ouro honorário no Festival de Berlim. Ele também foi distinguido pelo Arturo, o prêmio de mais destaque do cinema polonês, em 1995. Wajda era um grande apaixonado pela história da Polônia e é considerado um dos cineastas poloneses de maior influência. Três de seus filmes foram indicados ao Oscar de melhor filme estrangeiro: Terra prometida, em 1976, O homem de ferro, em 1981, e Katyn, em 2008. O homem de ferro conta a história do sindicato polonês Solidariedade, no qual militou, e de seu líder Lech Walesa. A obra rendeu a Wajda a Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1981 e foi candidata ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1982. Em 1989 o diretor se afastou do cinema para se dedicar à política, sendo eleito senador pelo Solidariedade nas primeiras eleições democráticas da Polônia após o fim do comunismo. Ele ocupou o cargo até 1991, quando retornou ao cinema. AS/efe/epd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos