Suspeito de terrorismo na Alemanha comete suicídio na prisão

Autoridades confirmam morte de Jaber al-Bakr, preso por suspeita de planejar atentado a aeroporto em Berlim. Sírio de 22 anos foi encontrado morto em cela em Leipzig.O sírio Jaber al-Bakr, capturado no início da semana por suspeita de planejar um atentado terrorista na Alemanha, foi encontrado morto após cometer suicídio na cela onde estava preso em Leipzig, segundo confirmaram autoridades alemãs na noite desta quarta-feira (12/10). "Na noite de 12 de outubro de 2016, Jaber al-Bakr, suspeito de planejar um grave atentado, suicidou-se no centro de detenção do hospital prisional de Leipzig", diz nota da Secretaria de Justiça do estado da Saxônia. Mais detalhes serão fornecidos em entrevista à imprensa na manhã desta quinta-feira. As circunstâncias da morte não foram especificadas. Fontes citadas pela agência de notícias alemã DPA afirmaram que o jovem foi encontrado enforcado. Segundo o portal Spiegel Online, ele estava sob vigilância contínua por conta do risco de suicídio e porque estaria fazendo uma greve de fome. Bakr, de 22 anos, foi detido pela polícia alemã na madrugada desta segunda-feira numa residência em Leipzig, após quase 48 horas de perseguição. Ele havia pedido a um compatriota, na estação de trem da cidade, para pernoitar em sua residência. Depois de descobrir quem Bakr era, o homem avisou a polícia e, junto com outros sírios, o manteve amarrado até a chegada dos policiais. Segundo o Spiegel Online, o sírio chegou à Alemanha em 18 de fevereiro de 2015, entrando pela Baviera em meio à onda de refugiados. Duas semanas depois pediu oficialmente asilo no país, apresentando um passaporte sírio, e recebeu permissão de residência de três anos. Ele era suspeito de planejar um ataque a um aeroporto de Berlim e de ligação com a organização extremista "Estado islâmico" (EI). Numa operação de busca no apartamento onde Bakr vivia, na cidade de Chemnitz, na Saxônia, foi encontrada uma grande quantidade de explosivos. Jörg Michaelis, diretor da agência de investigações da Saxônia, disse que Bakr pesquisou na internet sobre a fabricação de bombas e adquiriu os respectivos materiais. O sírio estaria trabalhando num dispositivo explosivo, possivelmente em forma de um colete, que já estava quase pronto ou pronto. EK/dpa/ap/efe/rtr/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos