Morre na Tailândia o rei mais longevo do mundo

Há sete décadas no trono, Bhumibol Adulyadej, de 88 anos, era venerado pela população tailandesa e visto como uma figura unificadora, ainda que apoiado por leis draconianas de lesa-majestade.Morreu nesta quinta-feira (13/10), aos 88 anos, o rei Bhumibol Adulyadej da Taildânia, monarca há mais tempo no poder no mundo. Venerado pela população, ele era visto como uma figura unificadora – ainda que respaldado por leis draconianas de lesa-majestade – num país marcado por rivalidades políticas. Adulyadej havia se retirado da vida pública na última década devido à saúde debilitada, tendo passado a maior parte dos últimos seis anos no hospital Siriray, em Bangcoc. Ele morreu no local, diante do qual centenas de pessoas estavam concentradas há dias para rezar pelo rei. Ele chegou ao trono em 1946, depois da morte do irmão mais velho, o rei Ananda Mahidol, vítima de um incidente com arma de fogo, no palácio real de Bangcoc, até hoje não esclarecido. Adulyadej é tido como o responsável por restaurar a importância da realeza da Tailândia. Para a maioria dos 68 milhões de habitantes do país, o monarca foi um pilar de estabilidade em momentos de rápidas transformações. No início do reinado, já depois da abolição da monarquia absolutista no país, em 1932, o papel do rei foi ofuscado por uma série de líderes militares fortes. Mas com o apoio de outros membros da família real e alguns generais, ele fortaleceu o papel da monarquia, se mostrando presente em províncias mais remotas e através de projetos de desenvolvimento agrícola. A Tailândia passou por um processo de industrialização durante seu reinado, e a democracia parlamentar foi marcada por dez golpes militares, o mais recente deles em maio de 2014. Apresentado como um semideus e benfeitor da nação, suas imagens são onipresentes no país. O culto a sua personalidade foi reforçado ainda mais após o golpe de dois anos atrás, realizado pelos militares em nome da defesa da monarquia. A família real tailandesa é protegida por uma das leis lesa-majestade mais severas do mundo. Nos últimos dois anos, os processos por crimes de ofensa à monarquia multiplicaram-se, e as punições ficaram ainda mais severas. As autoridades tailandesas não especificaram a causa da morte do rei, que havia sido tratado por uma infecção respiratória, acúmulo de líquido ao redor do cérebro e inchaço no pulmão nos últimos meses. O herdeiro do trono é o príncipe Maha Vajiralongkorn, de 64 anos, que não tem a mesma popularidade do pai. LPF/ap/rtr/lusa/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos