Explosões atingem fábricas da Basf na Alemanha

Incidentes em fábricas da empresa química deixam várias pessoas feridas e algumas desaparecidas. Em Ludwigshafen, moradores relatam problemas respiratórios, e empresa pede que se evite espaços abertos.Várias pessoas ficaram feridas e algumas estão desaparecidas após duas explosões – inicialmente não relacionadas – em fábricas da empresa química alemã Basf em Lampertheim e Ludwigshafen (sudoeste da Alemanha), nesta segunda-feira (17/10). Os dois locais ficam a apenas 30 quilômetros de distância. O incidente mais grave é o de Ludwigshafen, onde ocorreu uma forte explosão no local onde a Basf recebe o abastecimento de gás e petróleo. A detonação gerou uma densa nuvem de fumaça preta sobre a cidade. "A explosão seguida de incêndio ocorreu durante trabalhos num sistema de tubulações", indicou o conglomerado alemão num comunicado, acrescentando que "várias pessoas foram feridas e outras ainda estão desaparecidas". Autoridades em Ludwigshafen pediram que as crianças de colégios e creches da região não saiam ao ar livre, depois que vários moradores terem reclamado de problemas respiratórios. A própria empresa pediu aos moradores que "evitem permanecer em espaços abertos e mantenham as portas e janelas fechadas". A polícia local afirmou que não há indícios de um ataque terrorista. Em Lampertheim ocorreu uma explosão de um filtro numa fábrica de aditivos para plásticos. O incidente, de menores proporções, não provocou a liberação de produtos químicos perigosos à atmosfera, segundo os medidores da Basf. A atividade foi paralisada nos dois centros industriais afetados. Este não foi o primeiro incidente na planta industrial da Basf em Ludwigshafen. Em outubro de 2014 houve uma forte explosão numa tubulação de gás de alta pressão, próximo dos bairros Oppau e Edigheim. Na ocasião, dois operários morreram e outras 22 pessoas sofreram ferimentos. Foi nas instalações da Basf que aconteceu um dos maiores acidentes industriais da história alemã. Em 1921, também nas proximidades de Ludwigshafen, uma explosão deixou 561 mortos e quase 2 mil feridos. PV/lusa/efe/dpa/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos