Número de crianças que chegam sozinhas à Itália é recorde

De acordo com o Unicef, 20 mil crianças desacompanhadas fizeram travessia do Mar Mediterrâneo até o país europeu em 2016. Número ultrapassa total que chegou em todo o ano anterior, sozinhas ou acompanhadas.O número de crianças que cruzaram sozinhas o Mar Mediterrâneo em barcos clandestinos superlotados em direção à Itália bateu recorde neste ano, chegando a 20 mil até o fim de setembro, segundo divulgou nesta terça-feira (18/10) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Somente nos primeiros nove meses de 2016 chegaram mais crianças desacompanhadas do que durante todo o ano anterior, afirmou a agência. Em 2015 chegaram 16.500 crianças à Itália, das quais 12.300 viajavam sozinhas ou separadas de suas famílias. "Este ano, mais de 90% das crianças viajaram sozinhas, enquanto em 2015 a percentagem de não acompanhadas era de 75%", ressaltou o Unicef. A maioria das crianças nessa situação veio de países da África Ocidental, como Gâmbia, Nigéria ou Guiné. No entanto, foi registrado também um aumento no número de crianças vindas do Egito. "Algumas dessas crianças estão profundamente aflitas da jornada, elas presenciaram afogamentos. Algumas têm queimaduras químicas terríveis causadas pelo combustível das embarcações", afirmou Sabrina Avakian, do Unicef. Segundo uma equipe da agência da ONU que está na Itália, a situação das crianças refugiadas e imigrantes no país é cada vez mais desesperante, e o sistema de proteção infantil nacional está sobrecarregado. "Todos eles precisam de proteção adequada e alojamento. E todo esse processo está demorando demais", criticou Avakian. CN/dpa/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos