Venezuela adia eleições regionais

Conselho Nacional Eleitoral anuncia que eleição para governadores, prevista para dezembro, acontecerá somente no final do primeiro semestre de 2017. Oposição era favorita em muitos dos 23 estados do país.O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela adiou nesta terça-feira (18/10) por seis meses as eleições regionais que deveriam ocorrem em dezembro. A oposição era favorita na disputa pelos governos de vários estados. "As eleições regionais serão realizadas no final do primeiro semestre de 2017", disse a presidente do CNE, Tibisay Lucena, sem justificar o motivo do adiamento. A oposição pressionava o governo para realizar as eleições que irão escolher os governadores dos 23 estados do país ainda neste ano. A Constituição venezuelana não determina uma data exata para a realização da votação, apenas estabelece que elas aconteçam a cada quatro anos. Esta não é a primeira vez que eleições são adiadas na Venezuela. A oposição alegou que a baixa popularidade do presidente Nicolás Maduro e o favoritismo de seus adversários em muitos estados teriam motivado o adiamento. Nas últimas eleições regionais, realizadas em dezembro de 2012, o partido governista conquistou a liderança de 20 estados. CN/rtr/ap/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos