Rússia domina primeiro dia de cúpula da União Europeia

Bloco não descarta endurecer sanções contra Moscou devido a sua participação no conflito sírio. Tema será debatido em reunião de líderes dos 28 países do bloco, em Bruxelas.O endurecimento das sanções contra a Rússia foi tema dominante no primeiro dia da cúpula da União Europeia (UE), que teve início nesta quinta-feira (28/10), em Bruxelas. Líderes europeus consideram a medida diante o intenso bombardeio, conduzido por militares russos, em Aleppo. A estratégia para conseguir um acordo com Moscou sobre o conflito sírio e ucraniano será um dos temas abordados entre os 28 líderes do bloco durante os dois dias do encontro. O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, afirmou que todas as opções estão em aberto, inclusive sanções. "Discutiremos a Rússia e seu papel na Europa e em nossa vizinhança. É realmente difícil, ou até mesmo impossível, falar sobre isso sem se referir aos recentes ataques a civis e hospitais em Aleppo", destacou Tusk. A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente francês, François Hollande, que se reuniram com o líder russo Vladimir Putin, em Berlim, nesta quarta-feira, também não descartaram a possibilidade de aplicar mais sanções ao país. "Espero que o Conselho Europeu consiga firmar nossa opinião de que o que está acontencendo em Aleppo com o suporte da Rússia é completamente desumano", destacou Merkel, na chegada em Bruxelas, acrescentado que é necessário um cessar-fogo permanente na região. Na primeira cúpula de líderes da UE da primeira-ministra britânica, Theresa May, o Brexit também deve ser um tema que não passará em branco. Tusk ressaltou no início do encontro que a saída do Reino Unido do bloco não está na pauta do evento. "Não vamos discutir negociações futuras. Apenas precisamos informações curtas sobre as intenções de May. Estamos esperando o pedido formal de saída", disse Tusk. "Essa é minha primeira cúpula europeia e estou aqui com uma mensagem clara: o Reino Unido vai deixar a UE, mas continuaremos tendo um papel fundamental até a saída e seremos um parceiro forte e confiável depois que sairmos", destacou May. CN/afp/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos