Paquistão nega liberdade sob fiança a Sharbat Gula

Afegã famosa por estampar capa da "National Geographic" tem pedido negado após ser presa sob acusação de posse de documentos de identidade falsos. Ela pode ser condenada a até 14 anos de prisão.Um tribunal do Paquistão negou nesta quarta-feira (02/11) a concessão de liberdade sob fiança a Sharbat Gula, refugiada afegã imortalizada numa fotografia de capa da revista National Geographic em 1985. "O tribunal rejeitou a liberdade sob fiança. O juiz não explicou o motivo. Aguardamos o documento da decisão", afirmou Mohsin Dawar, um dos três advogados de defesa de Gula. Ele afirmou que vai recorrer da decisão em instância superior. Gula foi presa no dia 26 de outubro por supostamente ter obtido documentos de identidade paquistaneses falsos para ela própria e dois de seus filhos, após subornar três funcionários. Ela poderá receber uma pena de até 14 anos de prisão, ainda que em casos semelhantes seja mais comum a deportação. Os advogados de Gula, de 46 anos, haviam apresentado um pedido de liberdade sob fiança por razões humanitárias, uma vez que ela sofre de hepatite C, não tem antecedentes criminais e tem filhos pequenos que "não podem viver sem ela". O tribunal especial anticorrupção e para imigração negou a fiança por considerar que o pedido dos advogados não continha argumentos legais. "Durante sua estadia legal no Paquistão, ela por duas vezes abusou de sua condição ao obter o documento computadorizado de identidade", disse o juiz Farah Jamshed. O embaixador do Afeganistão em Islamabad, Omar Zakhilwal, pediu às autoridades paquistanesas a libertação da refugiada, considerando que a sua detenção poderá prejudicar as relações entre as pessoas dos dois países e por considerar frágeis as acusações contra ela. Segundo afirmou, os documentos de identidade não foram obtidos ilegalmente. A afegã foi imortalizada pelo fotógrafo americano Steve McCurry aos 12 anos de idade, quando foi fotografada num campo de refugiados em Peshawar. Seu rosto envolvido num lenço vermelho e seus poderosos olhos verdes transformaram a imagem da menina em um ícone da fotografia contemporânea. Segundo o alto comissariado da ONU para os refugiados (Acnur), o Paquistão acolheu cerca de 1,4 milhão de pessoas após o Afeganistão ser invadido pela União Soviética em 1979. O Acnur estima que ainda existam mais um milhão de afegãos não registrados pelas autoridades paquistanesas. Segundo a agência, o Paquistão é o terceiro país que mais acolheu refugiados em todo o mundo. RC/rtr/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos