Em discurso raro, Melania pede votos para Trump

Esposa do republicano faz sua primeira aparição solo durante a campanha. Como primeira-dama, promete combater bullying virtual e defender mulheres e crianças. Discurso é visto como tentativa de conquistar voto feminino.Melania Trump, esposa do candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, pediu votos para o marido nesta quinta-feira (03/11) em sua primeira aparição solo durante a campanha eleitoral. Ela descreveu o magnata como um "lutador" que não deve nada a ninguém e "nunca irá desistir". Em discurso raro, na tentativa de conquistar o voto feminino, a ex-modelo eslovena subiu sozinha ao palanque na Filadélfia e prometeu, caso se torne primeira-dama dos Estados Unidos, focar suas ações no combate ao bullying na internet, além de defender os direitos de mulheres e crianças. "As pessoas me perguntam frequentemente: que tipo de primeira-dama você seria? Serei uma defensora das mulheres e das crianças", afirmou a esposa de Trump, que justificou sua ausência na campanha afirmando que a prioridade é cuidar de seu filho com o magnata, Barron, de 10 anos. "Eu vou trabalhar duro pelas mulheres. As mulheres nos Estados Unidos são incríveis, fortes, inteligentes, generosas, comprometidas e determinadas", elogiou a eslovena. Melania insistiu na necessidade de se combater o assédio virtual, principalmente contra crianças e adolescentes. "Nossa cultura se tornou muito má. Precisamos encontrar uma forma melhor de falar uns com os outros, de discordar uns dos outros e respeitar uns aos outros", afirmou ela. "Precisamos ensinar aos nossos jovens os valores americanos. Bondade, honestidade, respeito, compaixão, caridade, compreensão, cooperação", acrescentou a mulher do empresário que, ele próprio, é famoso por usar as redes sociais para insultar e repreender seus opositores. A ex-modelo recordou ainda sua infância na Eslovênia e disse que, em seu país de origem, "EUA era a palavra para definir liberdade e oportunidade". "Sou uma imigrante, e ninguém avalia as liberdades e oportunidades dos Estados Unidos melhor do que eu", ressaltou Melania, de 46 anos. O discurso desta quinta-feira, a cinco dias da eleição americana, foi visto como uma tentativa de humanizar a figura de Trump para o eleitorado feminino, que tem demonstrado maior apoio à rival do republicano na disputa, a democrata Hillary Clinton, nas últimas pesquisas de intenção de voto. Hillary e seus aliados têm, inclusive, investido nas críticas ao comportamento do magnata diante das mulheres, principalmente depois da divulgação, em outubro, de um vídeo gravado em 2005 no qual Trump se manifesta de maneira sexista e depreciativa em relação ao sexo feminino. Além disso, nas últimas semanas, várias acusações de assédio sexual contra o candidato eclodiram na imprensa. Esse foi o primeiro discurso de Melania desde julho, quando subiu ao palco da convenção do Partido Republicano, em Cleveland, antes do anúncio oficial da candidatura de Trump. O pronunciamento gerou polêmica por conter trechos muito similares ao discurso da atual primeira-dama americana, Michelle Obama, proferido durante a convenção do Partido Democrata há oito anos. EK/efe/dpa/ap/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos