Tribunal prende jornalistas do "Cumhuriyet"

Corte em Istambul ordena prisão de nove funcionários do diário oposicionista, incluindo o editor-chefe, Murat Sabuncu. Eles haviam sido detidos para averiguação no início da semana sob suspeita de terrorismo.Um tribunal de Istambul ordenou neste sábado (05/11) a prisão formal de nove funcionários do jornal de oposição "Cumhuriyet", que esperam agora por seus julgamentos. Eles haviam sido detidos para averiguação na última segunda-feira Entre os nove presos, está o editor-chefe do jornal, Murat Sabuncu, o cartunista Musa Kart e o colunista Kadri Gursel. Eles são acusados de ter ligações com militantes curdos e com o clérigo Fethullah Gülen, que é acusado por Ancara de estar por trás da tentativa de golpe em 15 de julho último. "Cumhuriyet" nega firmemente todas as acusações. O governo turco tem restringido o acesso do jornal a plataformas da rede social como Twitter e Facebook, como também à internet móvel. O diário, que continuou a ser publicado nesta semana apesar das detenções, confirmou a prisão de seus funcionários, postando em seu site uma manchete afirmando que as medidas "vão permanecer como uma desgraça da história." O editor anterior do jornal, Can Dundar, foi preso no ano passado por publicar segredos de Estado relacionados com o apoio armado da Turquia a militantes sírios. A prisão de Dundar provocou críticas de ativistas e governos ocidentais, preocupados com o agravamento da situação dos direitos humanos na Turquia sob a liderança do presidente Recep Tayyip Erdogan. Dundar fugiu do país e vive agora em Berlim. Fundado em 1924 pelo jornalista Yunus Nadi Abalioglu, "Cumhurieyt" é um dos mais antigos jornais da Turquia. O diário esquerdista tem sido uma das vozes críticas ao presidente Erdogan e ao seu Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), de orientação islâmica. Desde o golpe fracassado, 170 jornais, revistas, emissoras de TV e agências de notícias foram fechadas pelo governo de Erdogan, deixando 2,5 mil profissionais sem trabalho, afirmou a Associação de Jornalistas da Turquia, em comunicado protestando contra as prisões dos funcionários do "Cumhuriyet". CA/dpa/rtr/dw

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos