Manifestantes invadem Câmara dos Deputados

Em protesto no plenário, grupo de cerca de 50 pessoas pede intervenção militar no país. Polícia legislativa é acionada para retirar manifestantes e sessão é suspensa.Cerca de 50 manifestantes invadiram nesta quarta-feira (16/11) o plenário principal da Câmara dos Deputados pedindo intervenção militar no país. Em meio ao tumulto, a sessão da Casa foi suspensa, e a polícia legislativa foi acionada. Os manifestantes burlaram o esquema de segurança e entraram à força no plenário aos gritos contra o governo de Michel Temer, contra a corrupção e com pedidos de intervenção militar. O grupo chegou a quebrar a porta de vidro que dá acesso ao plenário e um segurança que tentou impedir a invasão ficou ferido. Estima-se que 800 pessoas protestavam do lado de fora. "Queremos general", "Viva Sergio Moro", "Nossa bandeira nunca será vermelha", gritavam os manifestantes, que disseram ser integrantes de um grupo chamado Intervencionistas. A mobilização foi feita por meio das redes sociais. O grupo alegou que os deputados querem implantar o comunismo. Segundo manifestantes ouvidos pela Agência Estado, o protesto é contra medidas do pacote anticorrupção que afetariam o Judiciário Em meio à confusão, o vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), suspendeu a sessão e pediu a intervenção da polícia legislativa para remover os manifestantes. Cinco deles foram detidos. Alguns deputados disseram que havia pessoas armadas no grupo. Segundo do deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), o grupo apresentou uma pauta de reivindicações, em que pedem fim dos supersalários, fim da corrupção, intervenção militar e a vinda de um general para negociar a saída deles do plenário. O deputado Betinho Gomes (PSDB-PE) relatou agressões dos manifestantes. "É preocupante e serve de alerta. Estamos voltando à era dos extremos", disse. CN/efe/lusa/abr/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos