Agência de álibis livra alemães de situações indesejadas

Elizabeth Schumacher (av)

Já tendo uma sucursal na Espanha e alguns imitadores, a Alibi Agentur se especializa em forjar mentiras úteis para seus clientes. E nem todos são maridos infiéis: por vezes se trata de salvar um negócio ou uma reputação.Quer escapar de alguma função familiar inconveniente? Encontrar um velho amor sem provocar ciúmes no atual companheiro? Ou esconder de uns amigos enxeridos que está desempregado? Pois uma agência alemã promete fazer desaparecer todo tipo de situação social desconfortável – por um preço. "A ideia me veio espontaneamente, num sábado à noite", conta à DW Stefan Eiben, fundador da Alibi Agentur. "Dois amigos meus tiveram que cancelar o programa porque as namoradas queriam que eles ficassem em casa. Aí eu pensei: tem que haver uma solução mais jeitosa para a pessoa viver a vida que quer." Ao que tudo indica, Eiben esbarrou numa mina de ouro: 16 anos mais tarde seu negócio vai muito bem, e ele acaba de abrir uma sucursal na Espanha. Para tal, conta com centenas de associados, por todo o mundo, prontos a teclar o SMS que livrará o cliente de uma reunião indesejada, enviar um cartão postal de uma viagem imaginária a Nova York, ou fingir ser a namorada de alguém por um dia, para que a mãe pare de perguntar quando ele vai se assentar. Em seu escritório na Espanha, o fabricador de álibis conta como seu negócio o confrontou com todo tipo de "tarefas sob medida", que antes ele jamais teria sido capaz de imaginar. "Nós ajudamos um homem cujos parceiros de negócios começaram a abandoná-lo quando ele foi diagnosticado com câncer. Nós fornecemos álibis para todas as permanências mais longas dele no hospital", relata Eiben, orgulhoso. Outro exemplo que faz questão de partilhar é o do rapaz que ainda morava com os pais muito conservadores, "e ainda não estava pronto para lhes contar que era gay". "Através do nosso serviço, uma jovem ligava para ele de vez em quando e ia pegá-lo em casa algumas vezes." Nem tudo são maridos infiéis Indagado se não considera seu ramo de negócios moralmente problemático, o empreendedor ri, taxativo: "De forma alguma. Realmente não é nada do que você possa pensar, nem mesmo o que eu pensava que seria!" "O serviço não gira só em torno de homens querendo ter seus casos amorosos. Na verdade, a metade das nossas clientes são mulheres, e quem quer ficar transando por aí vai a um clube ou usa um aplicativo. Nos nossos serviços, geralmente se trata de coisas bem mais sérias do que sexo." Eiben admite que algumas das atividades da Alibi Agentur podem parecer questionáveis, em certos aspectos. "Mas a maioria dos que usam nossos serviços para enganar um parceiro está pensando em se separar ou já está no processo. Eles querem encontrar alguém novo, para tomar um café, sem ter o em breve ex-parceiro pegando no pé". Discrição "made in Germany" Naturalmente o campo da ética é extremamente complexo, implicando as crenças da pessoa, suas intenções, as consequências para quem está sendo enganado, quer tome conhecimento, quer não. E o negócio com a mentira não deixa de envolver riscos. Ainda está fresco na memória o escândalo causado pelo hackeamento do site de encontros Ashley Madison, cerca de um ano atrás, expondo milhões de presumíveis parceiros infiéis. O resultado foram pelo menos três suicídios, diversos relatos de crimes de ódio e sabe-se lá quanto sofrimento humano. Por culpa da violação da privacidade de dados, mas, segundo alguns, também por o site favorecer o mau comportamento, para início de conversa. A Alibi Agentur, contudo, se esquiva de tais comparações. Não só por oferecer outro tipo de serviço, mas pelo modo como trata a privacidade. "Só registramos o mínimo necessário de dados do cliente", assegura Stefan Eiben. "E os free-lancers ou firmas que, no fim das contas, realizarão os desejos deles certamente não conhecem seus endereços ou detalhes íntimos. Uma vez que o serviço é prestado, os dados são eliminados." E assim, a combinação de mentiras úteis e discrição "made in Germany" vai de vento em popa. Por um lado, há suficiente gente no país que necessita e preza o ramo de negócios escolhido por Eiben – como prova o sucesso continuado do empreendimento e o aparecimento de algumas firmas imitadoras. Por outro, mesmo na Espanha a maioria dos clientes da agência são alemães.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos