Noruega investe contra rede de pedófilos na darknet

Entre 51 suspeitos e detidos há juristas, políticos, até um policial. Um implicado admitiu abusar dos próprios filhos. Iniciada a partir de dados do FBI, operação "Dark Room" é a maior já realizada na Noruega.No curso das investigações sobre uma rede de pedofilia, a polícia norueguesa prendeu 20 homens e identificou outros 31 como suspeitos. Os agentes confiscaram cerca de 150 terabytes de material digital contendo diversas formas de abuso sexual infantil. Sem revelar maiores detalhes, devido a os inquéritos ainda estarem transcorrendo, o vice-chefe de polícia Gunnar Fløystad, do condado de Hordaland, revelou neste domingo (20/11) à imprensa que as prisões – inclusive três condenações – ocorreram no oeste do país. Trata-se da maior operação do gênero já realizada na Noruega. Os suspeitos se distribuem por diversas regiões, vários têm educação superior, incluindo advogados e políticos. Pelo menos um admitiu abusar sexualmente dos próprios filhos. Além disso, segundo o tabloide Verdens Gang, um dos detidos seria oficial de polícia. A operação apelidada "Dark Room" começou em 2015, a partir de informações partilhadas a respeito de um caso investigado pelo FBI. Ela se dirige contra pedófilos noruegueses que se encontram na assim chamada darknet, ocultando-se por trás de anonimato e criptografia. AV/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos