Campanha de Clinton participará da recontagem em Wisconsin

Apesar de afirmar que não vê irregularidades, campanha democrata diz que vai monitorar recontagem para garantir um processo justo. Trump acusa Partido Verde de embuste.A campanha presidencial da democrata Hillary Clinton anunciou neste sábado (26/11) que vai participar da recontagem dos votos no estado de Wisconsin, que será iniciada após um pedido do Partido Verde. Segundo o assessor jurídico da campanha, Marc Elias, os democratas analisaram várias alegações de irregularidades na eleição de 8 de novembro, mas não encontraram nenhuma evidência de manipulação eletrônica ou de tentativas externas de alterar a contagem eletrônica de votos. "Mas agora que uma recontagem foi iniciada em Wisconsin, pretendemos participar com o objetivo de assegurar que o processo se dê de uma maneira justa para todos os lados", acrescentou. Ele disse que a campanha de Clinton irá monitorar a recontagem. A comissão eleitoral de Wisconsin confirmou que está se preparando para recontar todos os votos da eleição presidencial no estado. O republicano Donald Trump venceu por apenas 20 mil votos em Wisconsin, onde era esperada uma vitória dos democratas. A candidata do Partido Verde, Jill Stein, pretende pedir também a recontagem de votos na Pensilvânia e no Michigan, onde também se esperava uma vitória de Clinton, mas que optaram por Trump. Ela disse já ter 5,8 milhões de dólares de um total estimado de 7 milhões para bancar os custos da recontagem. Por sua vez, Trump afirmou que a recontagem dos votos é um embuste e acusou Stein de promover a campanha para "encher os seus cofres de dinheiro, que na sua maior parte ela jamais vai utilizar nessa recontagem ridícula". AS/dpa/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos