Alemanha destina 180 milhões de euros contra analfabetismo

Iniciativa será implementada em conjunto entre estados e governo federal pelos próximos dez anos. País tem 7,5 milhões de analfabetos funcionais, e mais de 300 mil alemães não sabem sequer escrever o próprio nome.O governo alemão anunciou nesta segunda-feira (28/11) que investirá 180 milhões de euros em projetos contra o analfabetismo. Estima-se que cerca de 7,5 milhões de adultos sejam analfabetos funcionais, número que equivale a quase 10% da população total do país. A iniciativa será implementada em conjunto entre estados e governo federal, pelos próximos dez anos. O dinheiro será usado para aperfeiçoar programas já existentes e também criar novos cursos e projetos de aprendizagem. De acordo com uma pesquisa da Universidade de Hamburgo, a maioria destes 7,5 milhões de adultos, com idades que variam entre 18 e 64 anos, são considerados analfabetos funcionais, ou seja, têm dificuldade de entender frases maiores e textos. Para eles, por exemplo, preencher um formulário é tarefa árdua. Ainda segundo o levantamento, entre os 7,5 milhões de analfabetos, 2,3 milhões conseguem identificar apenas algumas palavras e frases curtas. Mais de 300 mil alemães não sabem sequer escrever o próprio nome. Como é difícil estabelecer números exatos para mensurar este tipo de dado com precisão, especialistas estimam que essas taxas possam ser ainda mais elevadas. Para a ministra da Educação da Alemanha, Johanna Wanka (CDU), esta será a "década da alfabetização" no país. De acordo com Claudia Bodega, presidente da Conferência dos Secretários Estaduais da Educação (KMK), órgão que coordena o ensino escolar na Alemanha, os projetos de alfabetização de adultos também serão abertos a refugiados. "Há refugiados e outros imigrantes sem qualquer escolaridade", diz. Ler e escrever ainda são privilégios em muitos países. De acordo com a Unesco, há cerca de 781 milhões de analfabetos em todo o mundo. Entre eles, quase dois terços são mulheres. Do total, 557 milhões de analfabetos estão concentrados em apenas dez países. A Índia reúne o maior grupo: 287 milhões ou 37% do total de analfabetos do mundo. NT/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos