Europol alerta para novos ataques do EI na Europa

Agência europeia de polícia adverte que extremistas podem alterar táticas em novos atentados, por exemplo, utilizando carros-bomba. Dezenas de militantes já estariam em solo europeu.A agência europeia de polícia Europol alertou que a organização extremista "Estado Islâmico" (EI) estaria alterando suas táticas para realizar novos atentados terroristas em países da União Europeia (UE). Em relatório divulgado nesta sexta-feira (02/12), a Europol observou que os ataques perpetrados pelo EI em solo europeu ainda não envolveram "o uso de explosivos artesanais, comerciais ou militares em veículos". Na Síria e no Iraque, a organização já realizou diversos ataques utilizando carros-bomba. "Atentando ao fato de que o modus operandi empregado em países do Oriente Médio tende a ser copiado por terroristas na Europa [...], é concebível que grupos jihadistas utilizem esses meios em algum momento", diz o relatório. Dezenas de militantes já estariam em solo europeu e outros mais ainda devem se deslocar para o continente, enquanto o EI sofre uma série de derrotas no Iraque e na Síria. A Europol ressalta que os perpetradores dos ataques terroristas de 13 de novembro de 2015 em Paris pretendiam utilizar carros-bomba, mas mudaram de planos devido à da ação da polícia. De resto, as formas mais prováveis de ataque seriam as utilizadas recentemente: tiros e homens-bomba, como em Paris e Bruxelas, ou esfaqueamentos e outros métodos adotados isoladamente por indivíduos radicalizados. O relatório de 14 páginas traz uma atualização dos métodos e táticas utilizados pelo EI e aponta preocupações de especialistas com a possibilidade de a Líbia se tornar um "segundo trampolim para o 'Estado Islâmico', pós-Síria, para ataques na UE e Norte da África". O país norte-africano, assolado por conflitos internos, atravessa uma grave crise política desde a deposição do ditador Muammar Kadafi em 2011. "Peritos estimam que o 'Estado Islâmico' poderá começar a planejar e levar a cabo ataques a partir da Líbia, se chegar ao fim a fase atual, em que [facções políticas rivais] estão sobretudo preocupadas em tomar território e eliminar os inimigos locais", diz a Europol. Segundo esta, em 2015 as forças de segurança da Europa prenderam 667 suspeitos de atividades terroristas. RC/rtr/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos