Grupos pró-Trump tentam impedir recontagem de votos em três estados

Após Partido Verde solicitar revisão, apoiadores do presidente eleito entram com ações judiciais em Michigan, Pensilvânia e Wisconsin para barrar procedimento. Donald Trump ganhou nos três estados com pequena vantagem.Apoiadores do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, entraram com processos nesta sexta-feira (02/12) para tentar impedir a recontagem dos votos solicitada pelo Partido Verde em Michigan, Pensilvânia e Wisconsin. Nos três estados, o magnata ganhou a eleição de 8 de novembro. As ações legais visam bloquear ou interromper a recontagem dos votos. Em Wisconsin, dois grupos pró-Trump entraram com um pedido de medida cautelar para parar a revisão eleitoral que teve início há um dia. Eles alegaram que o processo é inconstitucional. No estado, o republicano ganhou de Hillary Clinton por apenas 22 mil votos de diferença, o equivalente a menos de 1 ponto percentual. Em Michigan, o procurador-geral Bill Schuette entrou com uma ação no Supremo Tribunal estadual para impedir a recontagem, alegando que a candidata do Partido Verde teve apenas 1% dos votos e, por isso, não seria prejudicada, a ponto de lhe custar a eleição, por um suposto erro na contagem. A revisão deveria começar no estado na próxima semana. Na Pensilvânia, um grupo de advogados ligados a Trump apresentou um pedido semelhante, alegando que a solicitação do Partido Verde não tem validade legal. Apesar do requerimento de recontagem dos votos, as autoridades responsáveis pelas eleições nos três estados exprimiram confiança nos resultados apurados inicialmente. A ex-candidata à presidência dos Estados Unidos Jill Stein, do Partido Verde, solicitou a recontagem dos votos com o argumento de que havia provas convincentes sobre anomalias que ocorreram na votação nos três estados. Stein deixou claro que seus esforços para contestar os resultados nesses estados têm como objetivo assegurar a integridade do sistema eleitoral americano, e não desautorizar a vitória de Trump ou favorecer a segunda colocada Hillary. Michigan, Pensilvânia e Wisconsin têm um histórico de apoio ao Partido Democrata, porém, na última eleição Trump ganhou nos três estados por uma pequena margem de votos. Mesmo que o pedido de Stein seja aceito, as recontagens não devem alterar os resultados. CN/efe/lusa/rtr/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos