Italianos rejeitam reforma constitucional em referendo, indica boca de urna

Sondagens apontam vitória por ampla vantagem do "não" às mudanças na Constituição. Resultado coloca em risco o futuro do governo Renzi.Em referendo realizado neste domingo (04/12), eleitores italianos rejeitaram uma reforma constitucional proposta pelo primeiro-ministro, Matteo Renzi, apontam pesquisas de boca de urna. Sondagens da emissora pública Rai indicam que o "não" recebeu de 54% a 58% dos votos. Duas outras pesquisas, encomendadas pelas emissoras Mediaset e La7, deram ao "não" uma vantagem de ao menos dez pontos percentuais. Leia mais: O que está em jogo no referendo da Itália A reforma alteraria 47 dos 139 artigos da Constituição italiana, mas as principais mudanças atingiriam o Senado, que perderia muitas de suas competências legislativas e passaria a ter um caráter mais consultivo e de representação das regiões italianas. Renzi anunciou que renunciaria em caso de vitória do "não", mas depois relativizou a declaração. Premiê deve discursar à meia-noite deste domingo (hora local) Mais informações a seguir...

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos