EI se retira de Palmira após bombardeios russos

Observatório Sírio de Direitos Humanos diz que grupo jihadista, que havia retornado à cidade histórica no dia anterior, deixou local depois de intensos ataques realizados durante a madrugada por caças da Rússia.O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) afirmou neste domingo (11/12) que o "Estado Islâmico" (EI) se retirou da cidade histórica de Palmira, depois de tê-la invadida na véspera, por causa de intensos bombardeios russos que se prolongaram durante grande parte da noite de sábado. Os jihadistas assumiram no sábado grande parte da cidade, no leste da província central de Homs, após combates contra os soldados do governo. Inclusive chegaram a ter ao alcance de seus disparos a parte greco-romana, Patrimônio Mundial da Humanidade, situada a oeste de Palmira. O OSDH afirmou que as tropas do regime sírio concentraram um grande número de reforços militares no sul da cidade e na região oeste, enquanto os combatente extremistas se retiraram rumo à região de Al Basatin, no leste de Palmira. Segundo a ONG, sediada em Londres, os aviões russos atacaram as posições dos jihadistas até a madrugada de domingo de maneira intensa para evitar que o EI retomasse a cidade, liberada há mais de oito meses pelo Exército sírio com o apoio de forças russas. Os ataques também estão sendo feitos contra os extremistas no monte Hajam e no arredor sudoeste de Palmira, além de nos campos petrolíferos de Al Mahar, Yazel e Yahar. FC/efe/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos