Acusado de estupro e morte em Freiburg já esteve na cadeia na Grécia

Refugiado afegão que é acusado de estuprar e matar uma jovem de 19 anos na Alemanha já foi condenado por outro crime na Grécia, afirma polícia alemã. Seu nome, porém, não constava nos registros europeus de segurança.A polícia alemã afirmou ter provas de que o refugiado afegão suspeito de estuprar e matar uma estudante de 19 anos em outubro na cidade de Freiburg já fora condenado por um ataque a outra mulher na Grécia. A polícia de Freiburg afirmou que as impressões digitais do acusado, identificado como Hussein K., são idênticas às de um homem condenado na Grécia em maio de 2013. A advogada grega Maria-Eleni Nikopoulou, que atuou na defesa do suspeito, o reconheceu. "Sim, esse é o homem que eu defendi, não há dúvidas." O afegão foi condenado a dez anos de prisão por tentativa de assassinato e roubo na ilha grega de Corfu, após empurrar uma jovem de um penhasco. Ele foi posto em liberdade condicional em outubro de 2015, e seu nome não foi comunicado pelas autoridades gregas à Interpol ou ao sistema comum europeu Schengen. "Do contrário, o suspeito teria sido identificado pelas autoridades alemãs por meio dos controles padrões", afirmou o ministro do Interior, Thomas de Maizière, que se disse irritado com o procedimento dos gregos. "Certamente vamos falar sobre isso com as autoridades gregas." O jovem afegão, que teria 17 anos, chegou à Alemanha em 2015, como menor desacompanhado. Ele foi detido pela polícia no início de dezembro e é o principal suspeito no caso do estupro e assassinato da estudante alemã. RC/ap/dpa/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos