Hillary culpa Putin e FBI por derrota nas urnas

Em evento para doadores, ex-candidata democrata acusa o presidente russo de ter ordenado ataque de hackers contra ela, devido a conflito pessoal, e diz que investigação sobre e-mails lhe custou votos-chave.A ex-candidata democrata Hillary Clinton culpou o presidente russo, Vladimir Putin, e o FBI por sua derrota nas urnas, segundo publicou nesta sexta-feira (16/12) o jornal americano The New York Times. As declarações foram feitas num evento que reuniu doadores da campanha, em Manhattan, na noite de quinta-feira. A democrata afirmou que os ataques de hackers contra a sua campanha foram realizados pela Rússia e ordenados por Putin, que, segundo argumenta a ex-secretária de Estado, tem um problema pessoal com ela. Hillary disse que o presidente russo nunca se esqueceu das acusações que ela fez em 2011, quando chefiava a diplomacia americana. Na época, ela afirmou que as eleições parlamentares russas tinham sido fraudadas. "Putin me culpou publicamente pela onda de indignação de seu próprio povo e essa é linha direta entre o que ele disse na época e o que aconteceu nesta eleição", acusou Hillary. Esta é a primeira vez que a democrata abordou o impacto da atuação de hackers na disputa vencida por Donald Trump. Uma investigação da CIA (a agência de inteligência americana) revelou que, durante as eleições, hackers russos invadiram computadores de democratas e republicanos, mas repassaram ao Wikileaks apenas as informações da campanha de Hillary. "Esse não foi apenas um ataque a mim ou a minha campanha, embora possa ter colocado combustível nela. Esse é um ataque contra nosso país. Isso está longe das preocupações políticas normais aqui. Trata-se da integridade da nossa democracia e da segurança da nossa nação", destacou Hillary, que pediu uma investigação detalhada sobre o caso. Carta do FBI Além de Putin, Hillary culpou também a polícia federal americana por sua derrota. "Os eleitores dos swing states [estados onde a disputa era tida como em aberto] tomaram suas decisões nos últimos dias contra mim por causa da carta do diretor do FBI, James Comey", disse Hillary. Dez dias antes da eleição, Comey anunciou que o FBI estava investigando mais e-mails como parte de um inquérito – que já havia sido encerrado – sobre o uso de um provedor privado por Hillary Clinton. O FBI voltou atrás apenas dois dias antes da eleição e disse que decidiu não processar Hillary pelos e-mails, mas o estrago já tinha sido feito. Hillary afirmou que a carta lhe custou a corrida eleitoral em vários estados. Trump recebeu a maioria dos votos numa série de swing states, que foram fundamentais para sua eleição. CN/afp/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos