Diplomatas estrangeiros condenam ataque a embaixador russo na Turquia

Chefe da diplomacia da UE fala em ato criminoso de violência, e Ministério do Exterior da Síria classifica incidente de "desprezível" e "covarde". Secretário de Estado americano oferece ajuda nas investigações.Diplomatas de diversos países condenaram nesta segunda-feira (19/12) o assassinato do embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, em Ancara. Karlov foi baleado quando participava da abertura de uma exposição fotográfica. A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Federica Mogherini, expressou solidariedade à Rússia depois do atentado, que chamou de ato criminoso de violência. "A União Europeia condena da maneira mais forte possível esse ataque contra um representante do seu país na Turquia", disse à Rússia, em comunicado. O secretário de Estado americano, John Kerry, classificou o assassinato do embaixador russo de ataque desprezível. Kerry disse que o ato é um atentado aos direitos de todos os diplomatas de representar e promover suas nações com segurança ao redor do mundo. Ele ofereceu à Turquia e à Rússia ajuda nas investigações. A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Samantha Power, também condenou o ataque em sua conta no Twitter. "Nossos pensamentos estão com as vítimas e suas famílias", escreveu. As Nações Unidas pediram que os responsáveis pelo assassinato de Karlov sejam levados à Justiça. "Não pode haver justificativa para um ataque ao embaixador", disse o porta-voz da ONU Stephane Dujarric. O Ministério do Exterior da Síria afirmou que esse crime "desprezível" revela a necessidade da expansão dos esforços para eliminar o terrorismo. Moscou é o principal aliado do regime de Bashar al-Assad na guerra civil que o país enfrenta. "A república da Síria condena fortemente o ataque terrorista covarde que matou o embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov", destacou o ministério, em comunicado. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, telefonou para seu homólogo russo, Vladimir Putin, para passar informações sobre o atentado, disseram autoridades da Ancara. O Ministério do Exterior da Turquia afirmou que não permitirá que o ataque estremeça as relações entre os dois países. CN/ap/afp/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos