Papa condena "praga do terrorismo"

Em mensagem de Ano Novo, pontífice lamenta "corações narcisistas" e a "mancha de sangue que envolve o mundo". Francisco diz que a paz se alcança com fraternidade e reconciliação e pede por mais piedade e compaixão.O papa Francisco condenou, neste domingo (1º/01), o atentado em Istambul, no qual morreram 39 pessoas, e criticou "a praga do terrorismo e essa mancha de sangue que envolve o mundo com uma sombra de medo e de perda". "Infelizmente, a violência também aconteceu nesta noite de celebração e esperança. Com profunda dor, expresso minha proximidade ao povo turco, minhas preces pelas muitas vítimas e feridos, e por toda a nação em luto", disse o papa após a oração do Angelus. "Peço ao Senhor que apoie todos os homens de boa vontade que fazem frente à praga do terrorismo e a essa mancha de sangue que envolve o mundo com uma sombra de medo e de perda", acrescentou o pontífice. O papa Francisco discursou da janela do Palácio Apostólico do Vaticano perante aproximadamente 50 mil fiéis, que se reuniram na Praça de São Pedro para a celebração do Dia Mundial da Paz. Ele destacou que a paz se constrói "dizendo 'não' ao ódio e à violência e 'sim' à fraternidade e à reconciliação", e ressaltou que "este ano será bom na medida em que cada um de nós, com a ajuda de Deus, tentarmos fazer o bem, dia após dia". A Igreja Católica Apostólica Romana dedica o primeiro dia do ano ao tema da paz. "Há 50 anos, o beato papa Paulo 6º começou a comemorar nesta data o Dia Mundial da Paz, para reforçar um esforço comum dirigido a construir um mundo pacífico e fraterno", lembrou. "Na mensagem deste ano, propus assumir a não violência como estilo para uma política de paz", acrescentou Francisco. Mais cedo, durante sua homilia na Basílica de São Pedro, Francisco lamentou os "corações narcisistas" em sociedades que estão se tornando "frias e calculistas". "A perda dos laços que nos unem, tão típico da nossa cultura fragmentada e dividida, aumenta esse sentimento de orfandade e, como resultado, de grande vazio e solidão. A falta de contato físico, e não virtual, está cauterizando nossos corações e nos fazendo perder a capacidade de ternura e admiração, de piedade e compaixão", finalizou o papa. O atentado terrorista na Turquia ocorreu cerca de 1h30 após a virada do ano na famosa boate Reina, localizada às margens do Estreito de Bósforo, durante uma festa de Ano Novo. Segundo relatos policiais, um homem vestido de papai Noel entrou no local e disparou a esmo. O ataque deixou pelo menos 39 mortos e quase 70 feridos. PV/ap/lusa/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos