Alemanha registra taxa de emprego recorde em 2016

Índices mais altos desde a Reunificação do país representam continuidade de um período de dez anos de expansão do mercado de trabalho. Mais de 400 mil novos empregos foram criados.O número de pessoas empregadas na Alemanha é o maior desde a Reunificação, em 1990. Em 2016, o país registrou 43,4 milhões de pessoas economicamente ativas, informou nesta segunda-feira (02/01) a agência de estatísticas do governo (Destatis). Dados do Destatis indicam um aumento de 425 mil postos de trabalho, ou 1%, em relação a 2015. O ganho representa a continuidade de um período de dez anos de expansão do mercado de trabalho no país. Enquanto o número de autônomos diminuiu em 28 mil pessoas, para 4,3 milhões, o de empregados contratados aumentou em 453 mil pessoas, para 39,1 milhões. O bom desempenho do emprego teve papel fundamental no aumento do consumo, que é atualmente um dos pilares do crescimento econômico alemão. Os setores de serviços, educação, saúde, comércio e indústria hoteleira foram os que geraram mais empregos em 2016. Autoridades afirmam que ainda há uma grande demanda de mão de obra no setor de serviços e no comércio varejista, além das áreas da saúde e serviços sociais. Segundo dados da Agência Federal do Trabalho (BA, na sigla em alemão), em novembro de 2016, 2,5 milhões de pessoas estavam desempregadas no país, a cifra mais baixa registrada nos últimos 25 anos. Assim, a taxa de desemprego caiu para 5,7%. Economistas preveem para 2017 um aumento do número de trabalhadores entre 300 mil e 400 mil. No entanto, também esperam que a quantidade de desempregados aumente devido ao grande número de refugiados em busca de trabalho. RC/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos