Longa brasileiro sobre Tiradentes concorre ao Urso de Ouro na Berlinale

Fernanda Azzolini

"Joaquim", dirigido por Marcelo Gomes, é inspirado na história do líder da Inconfidência Mineira. Brasil está representado com seis produções no Festival de Cinema de Berlim, realizado entre 9 e 19 de fevereiro.Depois de dois anos fora competição principal da Berlinale, o Brasil volta a ter um representante para concorrer ao Urso de Ouro. A organização do evento anunciou nesta terça-feira (10/01) uma lista com 13 filmes que concorrem ao prêmio principal do festival, entre eles, o longa Joaquim, de Marcelo Gomes. A coprodução luso-brasileira ambientada no século 18 é livremente inspirada na história de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, soldado do Império que se tornou líder da Inconfidência Mineira. Não é a primeira vez que Gomes participa da Berlinale. Em 2014, o diretor pernambucano marcou presença na mostra Panorama com o filme O homem das multidões, dirigido por ele e Cao Guimarães. Desde a primeira edição do Festival de Cinema de Berlim, em 1951, o Brasil já concorreu 24 vezes ao prêmio principal e foi contemplado duas vezes: em 1998, com Central do Brasil, de Walter Salles, e em 2008, com Tropa de Elite 2, de José Padilha. A última vez que um filme brasileiro concorreu ao Urso de Ouro foi em 2014, com Praia do Futuro, de Karim Ainouz. Outra produção brasileira na Berlinale é o curta Estás vendo coisas, de Bárbara Wagner e Benjamin de Burca, que está entre os 23 filmes anunciados nesta segunda-feira para concorrer na categoria de curta-metragem. Estás vendo coisas retrata o cenário da música brega do Recife e como se dá a construção de uma nova geração de artistas populares a partir de dois personagens principais – o MC Porck e a cantora Dayana Paixão. Veja o teaser do curta. Os outros quatro representantes brasileiros no Festival de Cinema de Berlim deste ano foram anunciados em dezembro de 2016. Vazante, de Daniela Thomas, e Pendular, de Julia Murat, competem na mostra Panorama, a segunda mais importante da Berlinale. As duas Irenes, de Fábio Meira, e A mulher do Pai, de Cristiane Oliveira, estão entre os concorrentes da mostra Generation, dedicada a filmes com protagonistas jovens. A 67 ª edição da Berlinale terá como presidente do júri o diretor e produtor holandês Paul Verhoeven, que dirigiu filmes como Robocop, o policial do futuro (1987), Instinto Selvagem (1992) e Tropas Estelares (1997). O filme que abrirá o evento será Django, de Etienne Comars. O longa francês sobre o guitarrista de jazz Djando Reinhardt foca na fuga do músico durante a Segunda Guerra Mundial. Reinhardt foi perseguido pelos nazistas e teve que deixar Paris em 1943, durante a ocupação alemã. A 67ª edição da Berlinale acontece entre 9 e 19 de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos