Morre ex-presidente alemão Roman Herzog

Presidente da Alemanha de 1994 a 1999, político falece aos 82 anos. Mandato foi marcado pelo empenho em favor de reformas econômicas urgentes. "A Alemanha precisa de uma sacudida", afirmou na época.O ex-presidente da Alemanha Roman Herzog faleceu aos 82 anos, afirmou o governo alemão nesta terça-feira (10/01). Ele ocupou o cargo de 1994 a 1999. Antes, foi presidente do Tribunal Federal Constitucional, a corte constitucional alemã, de 1987 a 1994. O presidente alemão, Joachim Gauck, afirmou que Herzog foi "uma personalidade marcante, que marcou e moldou a consciência que a Alemanha tem de si mesma e a convivência dentro da nossa sociedade". Um tema central da presidência de Herzog foi a necessidade de reformas na Alemanha e a, na sua opinião, pouca disposição da sociedade e dos políticos para levá-las adiante. Nesse contexto, ele disse, em 1997, a frase que o marcou: "A Alemanha precisa de uma sacudida." Na época, a economia da Alemanha enfrentava dificuldades, com desemprego na casa de dois dígitos e temores de que o mercado de trabalho fosse por demais inflexível. A economia sofria com o excesso de burocracia e de regulação, afirmava Herzog. Ele também criticou a população alemã. "O povo não se mexe", afirmou, em 2008, ao jornal Bild. Ele disse ver disposição para reformas, "mas é necessária liderança política, carisma real, para mobilizá-la". Herzog, que nasceu no estado da Baviera e era filiado ao partido conservador União Democrata Cristã (CDU), começou sua carreira política no estado vizinho, Baden-Württemberg, onde foi secretário do Interior. Jurista, ele foi para a corte constitucional em 1983, assumindo a presidência dela quatro anos depois. AS/dpa/afp/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos