México se recusa a pagar por muro de Trump

Em resposta à declaração de Donald Trump, presidente mexicano se mostra aberto a negociar com o magnata assuntos relacionados à migração, mas descarta construir muro na fronteira com os Estados Unidos.O presidente do México, Enrique Peña Nieto, reiterou nesta quarta-feira (11/01) que não pagará pelo muro que o presidente eleito americano, Donald Trump, pretende construir na fronteira entre os dois países. A declaração foi feita horas depois de o magnata ter dito que pretende levar a ideia adiante. "É evidente que temos algumas diferenças com o próximo governo dos Estados Unidos, como a construção do muro, que não iremos pagar", ressaltou Peña Nieto. O presidente mexicano afirmou que está aberto a negociar com Trump assuntos relacionados ao comércio bilateral, segurança e também migração. "Todos os temas que definem nossa relação bilateral podem ser negociados. Mas, em nenhum momento, aceitaremos nada que vá contra a nossa dignidade como país e como mexicanos", destacou Peña Nieto. O presidente acrescentou que o México poderia investir mais na segurança das fronteiras, mas lembrou que essa responsabilidade deve ser dividida também com os Estados Unidos que, em sua opinião, deveriam se esforçar mais para impedir o tráfico de armas em direção ao país vizinho no sul. Peña Nieto também disse que defenderá os interesses de empresas estrangeiras e nacionais que atuam no México, em resposta a propostas de Trump para incentivar empresas a produzirem nos EUA e que já começam a surtir efeito. No início deste ano, a Ford anunciou o cancelamento dos planos de erguer uma fábrica no valor de 1,6 bilhão de dólares no México. CN/efe/dpa/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos