Merkel pretende advertir Trump contra perigos do protecionismo

Em coletiva de imprensa, chanceler alemã evoca reação internacional conjunta à crise financeira de 2008 e promete conversar com presidente americano eleito sobre as vantagens da cooperação.A chanceler federal alemã, Angela Merkel, pretende conversar com o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre os perigos do protecionismo para a economia global. Em coletiva de imprensa neste sábado (14/01), ela disse considerar cooperação e consenso "o caminho que mais promete sucesso". "Minha profunda convicção é que como parceiros temos mais vantagens do que se cada um resolve seus problemas por si", declarou, após reunião de dois dias da presidência de seu partido, a União Democrata Cristã (CDU), em Perl, no estado do Sarre. Indagada se considerava as "tendências protecionistas" de Trump como ameaça, ela evocou a resposta internacional à crise financeira global – a qual, enfatizou, "partiu dos EUA". "A reação para superar aquela crise financeira não foi baseada em se fechar, mais sim uma reação que pedia cooperação, regras comuns, regulamentação dos mercados financeiros", lembrou a política conservadora. "Acho que esse caminho funcionou, e naturalmente vamos procurar diálogo com o novo presidente americano." Trump tomará posse na próxima sexta-feira, 20 de janeiro. Sua retórica protecionista, expressa em diferentes contextos, tem causado apreensão na Alemanha, maior economia da União Europeia, que tem os EUA como principal parceiro. Merkel enfatizou também a necessidade de um procedimento conjunto no contexto do G20, o grupo das principais potências industriais, que se reunirá em Hamburgo, em julho. AV/ap,afp,dpa,rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos