Novo tumulto na prisão de Alcaçuz, após motim que deixou 27 mortos

Detentos de um dos pavilhões subiram ao telhado para ameaçar membros de uma facção inimiga. Segundo autoridades, situação está sob controle. Rebelião em outra cadeia de Natal também foi contida.Um dia após o motim que terminou com 27 mortos, a penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, é palco de um novo tumulto nesta segunda-feira (16/01). A Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social negou se tratar de mais uma rebelião, mas admitiu que, diante do "clima tenso", policiais do Batalhão de Operações Especiais e do Grupo de Operações Especias da Polícia Militar foram acionados. Poucas horas depois de policiais militares deixarem o local na região metropolitana de Natal, no domingo, um grupo de detentos voltou a ocupar os telhados dos pavilhões. Agentes da Força Nacional de Segurança também se posicionaram do lado de fora do complexo prisional potiguar para, caso necessário, auxiliar as forças locais. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o vice-diretor da penitenciária, Jociélio Barbosa, disse que presos do Pavilhão 1, ligados à facção Sindicato do Crime do Rio Grande do Norte (SDC), subiram no telhado e ameaçavam os detentos do Pavilhão 5, vinculados ao Primeiro Comando da Capital (PCC), que também estavam sobre o teto. De acordo com Barbosa, o tumulto já foi contido, mas como os detentos estão soltos, eles sobem e descem dos telhados dos pavilhões e circulam na área comum. Na madrugada desta segunda-feira, outra rebelião foi registrada na Cadeia Pública Professor Raimundo Nonato, também na capital potiguar, a cerca de 40 quilômetros de Alcaçuz. Presidiários amotinados atearam fogo a colchões e tentaram chegar até uma ala onde ficam os internos ameaçados de morte, mas foram impedidos por policiais militares. O Ministério da Justiça e de Cidadania do Rio Grande do Norte informou que um grupo de prisioneiros tentou derrubar uma parede da prisão, porém a polícia interveio e impediu a fuga. Segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), o tumulto não deixou feridos e a situação já foi controlada. IP/rtr/efe/dpa/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos