Ministro alemão aconselha Reino Unido a adotar modelo suíço após Brexit

Chefe das Finanças da Alemanha diz que Londres deve visar acordos comerciais semelhantes aos da Suíça após sua saída da UE. Britânicos precisam da força laboral estrangeira para manter sua economia estável, afirma.O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, aconselhou inoficialmente o Reino Unido a adotar acordos comerciais segundo o modelo suíço, após a saída da União Europeia (UE). "Os britânicos devem tomar como exemplo a forma inteligente como a Suíça combina soberania nacional e cooperação estreita com a UE", disse, em entrevista ao jornal suíço Neue Züricher Zeitung, publicada no domingo (22/01). "Os suíços são espertos o suficiente para saber que, apesar de sua soberania universalmente respeitada, eles são dependentes da interação com o mundo", afirmou o político alemão. A Suíça não é membro da UE, mas contribui para o seu orçamento e mantém uma série de acordos bilaterais, interligados por uma assim chamada "cláusula de guilhotina": caso um acordo seja quebrado, todos os outros são desfeitos. Em 2014, essa teia de tratados esteve ameaçada devido ao resultado de um referendo que exigia quotas de imigração da União Europeia. Na sequência do Brexit, Bruxelas se manteve firme na cláusula de trânsito livre. Em dezembro, o Parlamento suíço aprovou um projeto de lei pressionando as empresas a priorizarem os trabalhadores já residentes na Suíça, ao preencher suas vagas. Segundo Schäuble, com o aumento da globalização do emprego, o Reino Unido precisava extrair da imigração parte de sua força laboral. "Eu disse aos ingleses: 'Onde vocês vão conseguir todos os bombeiros hidráulicos, se excluírem os poloneses do seu mercado de trabalho?' Então os seus canos vão ficar sem conserto. O governo britânico precisa ser informado que estamos em 2017. O mundo mudou e continuará mudando." O ministro alemão também aconselhou o Reino Unido a se afastar de medidas protecionistas como as que tem fomentado o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. "Com todo o respeito, todos concordaram que devemos avançar com o livre-comércio. Há muito tempo, o próprio Reino Unido iniciou uma guerra na China devido ao livre-comércio. E agora isso não se aplica mais? As coisas nunca são tão ruins como elas aparentam." "No longo prazo, o Brexit é ruim para o Reino Unido; no curto prazo, a economia está funcionando bem, mas sobretudo porque a libra esterlina enfraqueceu. Sabemos que os países que dependem de desvalorizações de suas moedas não têm sucesso no longo prazo", concluiu o ministro Schäuble. PV/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos