Alemanha destinou 21,7 bilhões para crise de refugiados em 2016

Ministério das Finanças divulga gastos com as diferentes vertentes da crise migratória. Balanço também mostra um superávit no orçamento federal. Berlim prevê desembolsar 21,3 bilhões de euros com refugiados em 2017.O governo alemão destinou 21,7 bilhões de euros em 2016 para enfrentar as diferentes vertentes da crise dos refugiados. A cifra inclui desde a ajuda ao desenvolvimento aos países de origem até o custo dos programas de integração. O mais recente relatório mensal do Ministério das Finanças da Alemanha, divulgado nesta sexta-feira (26/01), faz balanço da despesa em 2016, quando chegaram ao país cerca de 280 mil pessoas pedindo refúgio – 68% menos que no ano anterior. O relatório também estipula para 2017 uma previsão de 21,3 bilhões de euros em gastos com os refugiados. Da despesa em 2016, 7,1 bilhões de euros foram destinados a combater as causas da emigração nos países de origem e a melhorar as condições de apoio humanitário aos refugiados nos Estados norte-africanos. Além disso, Berlim transferiu 9,3 bilhões de euros para estados e municípios alemães, num alívio financeiro para os governos locais, afundados em gastos relacionados à crise migratória, como a melhoria do sistema o registro e das condições de alojamento. Em entrevista ao portal alemão Spiegel Online, o chefe econômico do Instituto Alemão de Pesquisa Econômica (DIW), Ferdinand Fichtner, disse estimar que cerca de 90% dessa receita foi destinada a pagamentos de aluguel, investimentos de construção ou despesas de refugiados em alimentos e necessidades diárias. Ou seja, grande parte do dinheiro fluiu dentro da própria economia alemã. "Isso também pode ser visto como um grande programa de estimulo", disse Fichtner. O Ministério das Finanças da Alemanha lembrou ainda que Bruxelas prometeu a Ancara um apoio financeiro de 3 bilhões de euros, dentro do acordo assinado entre a União Europeia e a Turquia para a repatriação de refugiados a partir da Grécia. Por fim, o relatório indicou que o orçamento do governo federal encerrou o ano de 2016 com um superávit de 6,2 bilhões de euros. No entanto a coalizão governante ainda não alcançou consenso sobre o uso do dinheiro. PV/efe/dpa/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos