Indicado para Suprema Corte critica Trump

Juiz Neil Gorsuch afirma que comentários do presidente americano sobre Judiciário e colega de magistrado são desmoralizantes e diz estar decepcionado com atitude. Trump acusa tribunais de serem políticos.O juiz Neil Gorsuch, indicado por Donald Trump para ocupar um dos nove assentos da Suprema Corte dos Estados Unidos, criticou nesta quarta-feira (08/02) comentários feitos pelo presidente americano sobre o Judiciário e um colega de magistrado. "Ele me disse que está decepcionado pelos comentários desmoralizantes e aborrecíveis que o presidente Trump fez sobre o sistema judiciário", afirmou a jornalistas o senador democrata Richard Blumenthal, após uma reunião com Gorsuch. O porta-voz do juiz, Ron Bonjean, confirmou à imprensa americana que o magistrado usou as palavras decepcionante e desmoralizante em referência aos comentários de Trump, que na semana passada lhe nomeou para a Suprema Corte. "Como nomeado por um presidente que atacou viciosamente a independência do Judiciário, o juiz Gorsuch tem uma responsabilidade especial para tranquilizar os americanos que ele será um jurista liberal e independente", destacou Blumenthal, em comunicado. Trump criticou neste fim de semana o magistrado federal James Robart, que bloqueou com efeito imediato seu veto migratório, ao chamar-lhe de "suposto juiz" e acusar-lhe de "arrebatar do nosso país a capacidade de aplicar a lei". No domingo, Trump foi além ao declarar que esse juiz e o sistema judiciário do país em geral serão os culpados se "acontecer algo" por causa da suspensão do veto migratório, em uma aparente alusão a um ataque terrorista. Apesar desses comentários, a Casa Branca assegurou que é "indiscutível que o presidente respeita o Judiciário e suas decisões", segundo destacou o porta-voz de Trump, Sean Spicer. Trump continuou nesta quarta-feira com seus ataques ao assegurar que os tribunais do país são "muito políticos" e criticar o tribunal de apelações que revisa o veto migratório que ele impôs aos refugiados de todo o mundo e aos imigrantes da Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque, Irã e Iêmen. Um painel de três magistrados do Tribunal de Apelações do Nono Circuito, com sede em São Francisco, na Califórnia, estuda o pedido do governo de restituir o veto migratório de Trump, suspenso temporariamente por ordem de Robart desde a última sexta-feira. CN/efe/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos