World Press Photo premia fotógrafo turco

Após testemunhar assassinato do embaixador russo em Ancara, Burhan Ozbilici se manteve calmo para registrar imagens do atirador. Ele diz que em meio à cena caótica, decidiu zelar pelo jornalismo de qualidade.A fotografia "Assassinato em Ancara", que mostra um atirador armado e com uma das mãos erguidas após assassinar a sangue frio o embaixador russo na capital turca foi a vencedora do prêmio World Press Photo 2017. A imagem registrada pelo fotógrafo turco Burhan Ozbilici foi escolhida pelos jurados e colegas de profissão, que elogiaram sua coragem e compostura ao fotografar Mevlut Merv Altintas próximo ao corpo do homem que ele acabara de assassinar. Ozbilici fotografou os momentos que antecederam e sucederam o assassinato do embaixador Andrei Karlov pelo jovem policial de 22 anos, no último dia 19 de dezembro. A fotografia vencedor do World Press Photo faz parte da série "Assassinato na Turquia", que também ganhou o prêmio Spot News na categoria de história. A imagem vencedora mostra o atirador, vestido de terno e gravata, em pose desafiadora, enquanto gritava próximo ao corpo inerte do embaixador. Outra imagem da série mostra o embaixador pouco antes de ser morto, e Altintas em pé atrás dele. Ozbilici afirma que seu instinto profissional prevaleceu apesar da cena estarrecedora que se desenrolava bem a sua frente. "Compreendi que isso era uma grande história, um incidente muito importante", afirmou em entrevista. O fotógrafo veterano da agência Associated Press fez o que aprendeu a fazer em 30 anos de carreira. "Eu decidi imediatamente fazer meu trabalho, porque poderia ser ferido, talvez morto, mas ao menos teria representado o bom jornalismo", disse. "Compostura extraordinária" A fotografia de Ozbilici foi escolhida entre mais de 80 mil imagens enviadas por mais de 5 mil fotógrafos em 125 países. Os jurados concederam prêmios em oito categorias a 45 fotógrafos de 25 nacionalidades. O presidente do júri, Stuart Franklin, disse que a imagem é uma "fotografia jornalística de impacto incrivelmente alto". "Acho que Burkhan foi incrivelmente corajoso e teve uma compostura extraordinária para conseguir se manter calmo em meio à desordem e capturar as imagens impressionantes que ele capturou." Após a receber o prêmio, Ozbilici disse que sentia uma responsabilidade para com sua profissão como um todo ao se manter firme durante o incidente, e que agora, a responsabilidade apenas aumenta. "As novas gerações, em especial, precisam de mais apoio, mais coragem para prosseguir porque o jornalismo, o jornalismo independente, atravessa momentos difíceis. Com essa foto, quero mostrar que o mundo precisará para sempre de bom jornalismo", disse o fotógrafo. RC/ap/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos