Bomba da Segunda Guerra gera transtornos em Düsseldorf

Trabalhadores da constrição civil encontram artefato explosivo, e autoridades são forçadas a isolar área de um quilômetro de raio. Mais de 8 mil pessoas tiveram que deixar suas casas.A descoberta de uma bomba de cinco toneladas da Segunda Guerra Mundial levou à retirada de 8 mil pessoas de suas casas na cidade de Düsseldorf nesta quinta-feira (09/03). As autoridades fecharam uma das principais rodovias da região e alertaram que os acessoes ao aeroporto internacional, um dos mais movimentados do oeste alemão, também foi afetado, assim como linhas férreas. Trabalhadores da construção civil descobriram a bomba de fabricação britânica na noite de quarta-feira, no bairro de Düsseldorf-Rath, levando as autoridades municipais a estabelecer um perímetro de segurança no raio de um quilômetro ao redor do local. A prefeitura pede que os moradores se mantenham alertas, afirmando que "não há garantias de que a bomba não venha a explodir no processo [de desarmamento]". O isolamento da área, que inclui um hotel com 250 hóspedes, provocou grandes problemas no trânsito da cidade. "O trânsito aumenta, a situação ainda não é catastrófica, mas podemos prever que problemas vão ocorrer nas próximas horas", disse um porta-voz da polícia. A bomba possui um detonador químico-mecânico que, segundo a polícia, é "bastante perigoso". As autoridades não descartam a hipótese de que o explosivo tenha de ser detonado no local onde foi encontrado. O artefato foi utilizado nos bombardeios aliados durante campanha contra os nazistas. Na manhã desta quinta-feira, três outras bombas da Segunda Guerra Mundial também causaram transtornos na cidade de Moers. O processo de desarmamento de uma bomba americana e duas britânicas, encontradas na segunda-feira, levaram à evacuação de mais de 400 pessoas. A descoberta de bombas não detonadas da Segunda Guerra Mundial ocorre com frequência na Alemanha, geralmente em locais em obras. No dia de Natal, 54 pessoas foram forçadas a evacuar a cidade de Ausburg, após a descoberta de outra bomba britânica. Em 2014, um trabalhador da construção civil morreu após uma escavadeira atingir acidentalmente uma bomba, gerando uma grande explosão. RC/dpa/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos