Trier aceita estátua de Karl Marx oferecida pela China

Câmara da cidade alemã onde o filósofo nasceu decide receber monumento presenteado por Pequim após polêmica. Nem todos os moradores concordam com a homenagem.A cidade de Trier aceitou receber da China uma controversa estátua do filósofo Karl Marx. A câmara municipal da cidade onde o filósofo e economista alemão nasceu decidiu em votação aceitar a oferta do governo chinês. Foram 42 votos contra 11. Uma reprodução em madeira do monumento de seis metros de altura foi instalado no centro de Trier há duas semanas e gerou polêmica. A estátua foi oferecida para marcar os 200 anos do nascimento do revolucionário socialista. O bicentenário será comemorado em 2018. A cidade estava dividida sobre aceitar ou não a oferta desde o ano passado, quando Pequim anunciou que lhe presentearia com a estátua de bronze. O monumento foi projetado pelo artista Wu Weishan e será instalado ao lado do museu da cidade, o Simeonstift. Alguns moradores reagiram de forma negativa. "Instalar a estátua de um homem que teve um papel central para o desenvolvimento do comunismo é a uma vergonha e não uma honra para Trier", escreveu um cidadão num jornal local. Já o prefeito de Trier, Wolfram Leibe, do Partido Social-Democrata (SPD), disse que o monumento não tem nada que ver com glorificação. "Esses tempos acabaram", afirmou. Marx nasceu em 5 de maio de 1818 e passou os primeiros 17 anos de sua vida em Trier, antes de ir estudar em Bonn e Berlim. Trier prepara uma exposição para celebrar o bicentenário do filósofo. KG/dpa/kna

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos