Homem é morto após tentar roubar arma de militar em aeroporto de Paris

Incidente ocorre no aeroporto de Orly, que foi evacuado. Suspeito era conhecido por serviços de inteligência e tinha ferido um agente horas antes num controle policial. Ataque pode ter sido terrorista, diz ministério.Um homem foi morto a tiros pelas forças armadas francesas neste sábado (18/03) depois de tentar roubar a arma de uma militar do serviço de vigilância terrorista no aeroporto de Orly, no sul de Paris. O incidente aconteceu por volta das 4h30 (horário de Brasília) quando o suspeito derrubou a soldada no chão para tentar pegar a arma. Outros dois soldados que faziam patrulhamento no local dispararam contra o agressor, que morreu no local, informou o Ministério da Defesa, ao destacar o "profissionalismo e sangue frio" dos militares. Pelo Twitter, o presidente francês, François Hollande, elogiou a resposta da polícia ao ataque. "Eu saúdo a coragem e a eficiência da polícia e das forças militares diante do ataque perpetrado por um indivíduo perigoso", escreveu. O Ministério da Defesa informou que a militar passa bem depois do ato "extremamente violento". Não houve feridos. O agressor era conhecido pela polícia e os serviços de inteligência franceses, afirmou o ministro do Interior, Bruno le Roux. O homem de 39 anos tinha passagem por roubo e tráfico de drogas. Segundo o porta-voz do Ministério do Interior, Pierre-Henry Brandet, é possível que o ataque tenha sido terrorista. O nome do suspeito, no entanto, não aparece na lista de potenciais terroristas do governo francês. Le Roux confirmou que o mesmo homem tinha aberto fogo uma hora e meia antes contra um controle da polícia em Stains, ao norte da capital, deixando um agente ferido. Antes de se dirigir a Orly, ele também teria roubado um carro e ameaçado os clientes de um bar de Vitry, cidade situada a poucos minutos do aeroporto. Evacuação O incidente ocorreu na área sul de Orly, que concentra a maioria dos voos domésticos, numa das salas de embarque. As autoridades ordenaram que o aeroporto fosse evacuado para que os agentes averiguassem a presença de armas ou explosivos nos terminais. Cerca de 3 mil pessoas deixaram o local. A direção geral da Aviação Civil anunciou a suspensão de todos os voos previstos para o Aeroporto de Orly. Vários passageiros que tinham aterrissado momentos antes do tiroteio permaneceram dentro das aeronaves e alguns voos foram desviados para o aeroporto Charles de Gaulle. A seção antiterrorista da Promotoria de Paris assumiu as investigações. A França permanece em estado de emergência devido ao terrorismo desde os atentados do grupo "Estado Islâmico" (EI) em Paris, em novembro de 2015. "A vigilância será mantida no mais alto nível", afirmou Hollande em comunicado. "Mais uma vez a operação Sentinela [criada em resposta aos ataques de 2015] demonstrou sua utilidade." Nesta semana, a explosão de uma carta-bomba na sede do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Paris deixou um ferido. Na quinta-feira, um estudante de 17 anos disparou contra o diretor de uma escola em Grasse, no sul da França, deixando três feridos. KG/efe/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos