Putin recebe Le Pen no Kremlin em reunião surpresa

Após encontro, candidata da extrema direita francesa elogia presidente como representante de uma "nova visão" de mundo. Líder russo nega acusações de que Moscou pretenda interferir em eleições na França.O presidente da Rússia, Vladimir Putin, realizou sexta-feira (24/03) uma reunião surpresa com a candidata presidencial francesa Marine Le Pen, do partido de extrema direita Frente Nacional. O líder russo negou acusações de que a Rússia pretenda influenciar as eleições na França, agendadas para 23 de abril e 7 de maio – algo que tem igualmente rebatido no caso do pleito que elegeu Donald Trump nos Estados Unidos. O encontro aconteceu horas após uma visita previamente anunciada de Le Pen à Duma (câmara baixa do Parlamento russo). "Ele [Putin] representa uma nação soberana", disse a candidata populista a repórteres, afirmando acreditar que o presidente russo uma nova visão de mundo. "Um novo mundo surgiu nos últimos anos. Esse é o mundo de Vladimir Putin, de Donald Trump nos Estados Unidos, de [Narendra] Modi na Índia", prosseguiu. "Acho que sou provavelmente uma das pessoas que compartilham com todas essas grandes nações essa visão de cooperação, e não de subserviência – uma visão militante que tem sido expressada frequentemente pela União Europeia." A membros da Duma, ela defendeu um esforço conjunto entre Moscou e Paris para salvar o mundo da globalização e do fundamentalismo islâmico. Antes da reunião com Le Pen, Putin defendeu a realização do encontro: "Damos grande importância a nossas relações com a França, mas, ao mesmo tempo, tentamos manter relações igualitárias com as autoridades atuais e com representantes da oposição", afirmou. "É claro que sei que a campanha eleitoral na França está em curso", continuou Putin. "Não queremos influenciar os eventos de forma alguma, mas nos reservamos o direito de conversar com representantes de todas as forças políticas do país, assim como fazem nossos parceiros na Europa e nos Estados Unidos", argumentou. Após o encontro, a candidata populista disse a jornalistas que o objetivo de sua visita não foi aumentar suas chances de ser eleita. O encontro com Putin, no entanto, tem grandes chances de ser aprovado por seus eleitores, muitos dos quais admiram a posição conservadora do líder russo diante de questões sociais e morais. IP/ap/rtr/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos