Descobertas pegadas de dinossauros em "Jurassic Park" australiano

Pesquisadores australianos encontram 21 tipos de rastros de dinossauros em rochas de até 140 milhões de anos numa área remota no oeste do país. Descoberta é classificada de "sem precedentes$escape.getQuote().Cientistas da Austrália afirmaram nesta segunda-feira (27/03) que encontraram 21 tipos de pegadas de dinossauros numa área remota no oeste do país. A descoberta, considerada "sem precedentes", levou os pesquisadores a apelidarem a região de "Jurassic Park australiano". Segundo paleontólogos das Universidades James Cook e de Queensland, trata-se a descoberta mais diversificada do tipo no mundo. Os vestígios foram vistos em rochas com até 140 milhões de anos de idade na região de Kimberley. Steve Salisbury, principal autor de um artigo sobre as descobertas publicadas no Memoir of the Society of Vertebrate Paleontology, declarou que as pegadas encontradas são "globalmente inigualáveis". "É extremamente significante constituir o registro primário de dinossauros não voadores na metade ocidental do continente e propiciar o único vislumbre da fauna de dinossauros na Austrália durante a primeira metade do Período Cretáceo Inferior", afirmou´. O cientista disse ainda que se trata de "um local mágico – o Jurassic Park da Austrália". Salisbury acrescentou que, "entre os rastros, a única evidência confirmada é a da existência de estegoussauros na Austrália. Há ainda alguns dos rastros dos maiores dinossauros já registrados". Esses vestígios poderiam ter sido perdidos, já que o governo australiano escolheu, em 2008, a área para processar gás natural líquido. Preocupados, os habitantes nativos da região, os Goolarabooloo, entraram em contato com Salisbury e sua equipe, que gastaram mais de 400 horas documentando os rastros de dinossauros em Walmadany, na região de Kimberley. A área recebeu o status de patrimônio nacional em 2011 e, assim, o projeto de gás foi cancelado. "Há milhares de vestígios na área de Walmadany. Desses, 150 podem ser seguramente atribuídos a 21 tipos específicos de pegadas que representam quatro principais grupos de dinossauros", assegurou Salisbury. "Há cinco tipos diferentes de rastros de dinossauros predadores, ao menos seis tipos de saurópodes herbívoros de cauda longa, quatro de ornitópodes herbívoros de duas pernas e seis tipos de dinossauros encouraçados", especificou o pesquisador. A pegadas são mais antigas que a maioria dos fósseis de dinossauros descobertos na Austrália, que têm entre 90 milhões e 115 milhões de anos, segundo o comunicado da Universidade de Queensland. FC/afp/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos