Fifa suspende Messi por quatro jogos pela Argentina

Craque é punido por ter xingado árbitro assistente brasileiro durante partida contra o Chile e deve desfalcar sua seleção nos duelos contra Bolívia, Uruguai, Venezuela e Peru. Argentina vai recorrer ao CAS.A Comissão Disciplinar da Fifa decidiu nesta terça-feira (28/03) suspender o craque argentino Lionel Messi por quatro jogos, depois de o jogador ter ofendido um assistente brasileiro na partida contra o Chile pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. A Fifa afirmou que a comissão decidiu aplicar os artigos 77 e 108 do código disciplinar, já que considerou o atacante culpado por "pronunciar palavras injuriosas contra um árbitro assistente". Além da suspensão de quatro partidas oficiais pela seleção da Argentina, Messi terá que pagar uma multa de 10 mil francos suíços. Com a decisão da Fifa, Messi já não poderá atuar nesta terça-feira, em La Paz, contra a Bolívia. O craque também perderá as partidas contra Uruguai, Venezuela e Peru, voltando à Albiceleste na última rodada das eliminatórias, contra o Equador. O presidente do comitê regulador da Associação do Futebol Argentino (AFA), Armando Pérez, anunciou logo em seguida que entrará com um recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS) contra a punição. Em entrevista à emissora TyC Sports, o dirigente disse que se trata de uma "decisão insólita". Já a Fifa afirmou que a decisão reflete a jurisprudência constante que a Comissão Disciplinar vem aplicando em casos análogos. Messi foi punido por ofender o auxiliar brasileiro Emerson de Carvalho na partida contra o Chile, na quinta-feira passada, vencida pela Argentina por 1 a 0. As "palavras injuriosas" do atacante, segundo a Fifa, não constavam na súmula do árbitro principal do jogo, Sandro Meira Ricci. Por isso, a entidade máxima do futebol pediu ao árbitro e seus três auxiliares que dessem informações adicionais sobre o caso. Nenhum deles disse ter ouvido as ofensas feitas por Messi, mas Carvalho relatou que o jogador reclamou de forma veemente de uma falta indicada por ele e marcada por Ricci. "Ele se queixava da falta levantando as mãos, dizendo algo que não entendi no momento. Somente depois, por meio da da imprensa, soube que se tratava de uma ofensa", afirmou o auxiliar, segundo a Fifa. AS/efe/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos