Reino Unido começa processo de saída da UE

Theresa May invoca Artigo 50 do Tratado de Lisboa e oficialmente dá início às negociações do Brexit. Previsão é de que complicado processo seja concluído dentro de dois anos.O governo britânico entregou nesta quarta-feira (29/03) a Bruxelas a carta, assinada na véspera pela primeira-ministra Theresa May, com a qual o Reino Unido solicitará formalmente sua saída da União Europeia (UE). A carta, na qual é invocado o Artigo 50 do Tratado de Lisboa – que estabelece o início das negociações sobre a saída do bloco comunitário – foi entregue ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk. O dispositivo previsto no tratado europeu determina que as duas partes têm dois anos para chegar a um acordo sobre os termos da separação, que poderá ter implicações políticas, jurídicas, econômicas e financeiras. A carta foi entregue a Tusk ainda pela manhã pelo embaixador do Reino Unido na UE, Tim Barrow. Depois, May fará uma declaração parlamentar na qual confirmará o começo das negociações sobre a saída britânica da UE, depois de 44 anos como membro do bloco. May destacará a promessa de representar "cada pessoa do Reino Unido", inclusive os cidadãos comunitários, durante os dois anos de negociações com Bruxelas, segundo extratos de seu discurso parlamentar antecipados pela imprensa local. "É a minha firme decisão obter o acordo adequado para cada pessoa neste país. Enquanto encaramos as oportunidades que temos pela frente neste caminho transcendental, nossos valores compartilhados, interesses e ambições podem, e devem, nos unir", diz o discurso que será proferido pela primeira-ministra. "Somos uma grande união de pessoas e nações com uma orgulhosa história e um futuro brilhante. E agora que a decisão de deixar a UE foi tomada, é hora de nos unirmos", afirma o discurso. Começa, portanto, a contagem regressiva do Brexit, previsto para ser sacramentado até o dia 29 de março de 2019, ao término do período de negociações. Em 23 de junho do ano passado, 52% dos britânicos votaram a favor da saída do bloco. A expectativa é que na quarta-feira Tusk faça uma declaração e, no dia seguinte, o presidente do Conselho fará circular entre os 27 Estados-membros da UE um texto sobre as diretrizes de negociação com o Reino Unido. Estas diretrizes serão adotadas formalmente na cúpula especial prevista para o dia 29 de abril em Bruxelas. PV/efe/lusa/ap/dpa/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos