Populistas de direita perdem apoio na Alemanha

Intenção de voto no partido AfD retorna ao nível de 2015, pré-crise de refugiados, aponta pesquisa. Partido de Merkel e social-democratas voltam a ficar empatados, após breve liderança do SPD.A seis meses das eleições gerais na Alemanha, os populistas de direita do partido Alternativa para a Alemanha (AfD) perderam terreno nas intenções de voto, indica uma pesquisa publicada neste domingo (02/04) pelo jornal Bild am Sonntag. De acordo com a enquete semanal, elaborada pelo instituto TNS Emnid para o jornal, o apoio à AfD caiu mais um ponto percentual, para 8% – mesmo nível de 2015, antes da chegada massiva de refugiados ao país. A legenda utiliza a crise migratória para atacar o governo atual. No ano passado, o partido chegou a contar com 14% das intenções de voto. Leia mais: A cláusula dos 5% na eleição alemã A piora nos números da AfD coincide com a ascensão do Partido Social-Democrata (SPD) após a nomeação do ex-presidente do Parlamento Europeu Martin Schulz como candidato à chancelaria federal, em janeiro. O SPD se manteve com 33% das intenções de voto, empatado com a União Democrata Cristã (CDU), da chanceler federal Angela Merkel, que busca um quarto mandato. Em fevereiro, a pesquisa apontou uma leve liderança do SPD em relação à CDU e sua legenda-irmã União Social Cristã (CSU), pela primeira vez em uma década. As duas principais agremiações políticas do país vinham estado empatadas nos últimos anos. Na pesquisa divulgada neste domingo, o Partido Verde também perdeu um ponto percentual, caindo para 7%, e A Esquerda se manteve com 8%. O Partido Liberal Democrático (FDP) avançou um ponto, para 6% e, assim, garantiria sua volta ao Parlamento após ficar de fora nas últimas eleições. O TNS Emnid consultou 2.416 pessoas para a pesquisa. As eleições gerais alemãs estão marcadas para o próximo dia 24 de setembro. LPF/dpa/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos