Coreia do Norte testa míssil no Mar do Japão

Na véspera de encontro entre presidentes de EUA e China, Pyongyang provoca com lançamento de míssil de médio alcance. Casa Branca reage irritada, afirmando que "os EUA têm falado o suficiente" sobre o país asiático.A Coreia do Norte testou um míssil balístico nesta quarta-feira (05/04), um dia antes do encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu homólogo chinês, Xi Jinping. O míssil viajou cerca de 60 quilômetros sobre o Mar do Japão, afirmou o governo da Coreia do Sul. Os presidentes de EUA e China se encontram na quinta e sexta-feira no resort do magnata americano Mar-a-Lago na Flórida. Um dos focos da reunião será o conflito com a Coreia do Norte. No começo da semana, Trump ameaçou lidar sozinho com Pyongyang caso a China não cooperar. Agora, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, voltou a provocar Washington com outro teste balístico. O míssil foi lançado a partir da cidade costeira de Sinpo, no leste do país, e voou cerca de 60 quilômetros, disse o chefe de Estado-Maior da Coreia do Sul em comunicado. "Hoje, às 06h42 (hora local), a Coreia do Norte disparou um míssil balístico da região de Sinpo para o Mar do Japão. As forças militares estão mantendo um olhar atento sobre os movimentos provocativos da Coreia do Norte e uma postura altamente defensiva." O Exército americano confirmou o lançamento e disse que este ocorreu a partir de uma instalação terrestre perto de Sinpo. Avaliações iniciais indicaram se tratar de um míssil balístico de alcance médio KN-15. "O Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (Norad) determinou que o lançamento de mísseis da Coreia do Norte não representou uma ameaça à América do Norte", disse o Exército. O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, somente confirmou o lançamento de "mais um" míssil. "Os EUA têm falado o suficiente sobre a Coreia do Norte. Não temos mais comentários", disse, em comunicado. De encontro com várias resoluções da ONU, a liderança comunista de Pyongyang segue com o desenvolvimento e o teste de mísseis e armas nucleares que possam atingir não somente a Coreia do Sul e o Japão, mas também a costa dos Estados Unidos. Segundo especialistas, a Coreia do Norte está preparando outro teste nuclear – até o momento, o país realizou cinco, dois deles no ano passado. O lançamento desta quarta-feira seria uma resposta a exercícios militares anuais conduzidos em conjunto por tropas sul-coreanas e americanas. Pyongyang classificou os treinamentos como ensaio para uma invasão. PV/afp/rtr/dpa/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos