Coreia do Norte rejeita culpa por ciberataque mundial

País asiático nega envolvimento no ciberataque que atingiu centenas de milhares de computadores em 150 países e chama acusações de "ridículas" e "típicas dos EUA$escape.getQuote().A Coreia del Norte negou nesta sexta-feira (19/05) qualquer responsabilidade pelo ciberataque que paralisou centenas de milhares de computadores em todo o mundo há uma semana. Em Nova York, o embaixador suplente da Coreia do Norte nas Nações Unidas, Kim In-ryong, qualificou de ridículas as acusações contra seu país. "É algo típico dos Estados Unidos lançar uma ruidosa campanha anticoreana sempre que algo estranho acontece", reclamou. O ataque com o vírus WannaCry afetou pelo menos centenas de milhares de organizações e usuários particulares em 150 países. O vírus criptografou os dados armazenados nos computadores infectados e exigia o pagamento de um resgate para restaurar o acesso. Dias depois do ataque, especialistas afirmaram que algumas pistas digitais apontam para hackers ligados à Coreia do Norte como potenciais suspeitos do ciberataque. As empresas de segurança digital Symantec e Kaspersky Lab afirmaram que o WannaCry utilizou um trecho de código que fora usado em ataques atribuídos à Coreia do Norte. MD/dpa/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos