Atentado mata mais de 20 em show em Manchester

Ataque suicida, investigado como terrorista, mata ao menos 22 e fere mais de 50 na saída de concerto da cantora Ariana Grande. Entre as vítimas, há várias crianças e adolescentes.Um atentado perpetrado, segundo as primeiras investigações, por um suicida deixou ao menos 22 mortos e mais de 50 feridos na noite desta segunda-feira (23/05), quando uma bomba explodiu ao fim do show da cantora Ariana Grande em Manchester, Inglaterra. Entre os mortos, há várias crianças e jovens – o público da cantora é majoritariamente adolescente. O ataque está sendo tratado como terrorista pela polícia, que tenta identificar se o autor agiu sozinho ou fazia parte de uma rede. "O autor do ataque morreu na arena. Acreditamos que ele estava carregando um dispositivo explosivo improvisado, que ele detonou causando essa atrocidade", afirmou na manhã desta terça Ian Hopkins, chefe da polícia local. A explosão aconteceu por volta das 22h30 (hora local), na saída do concerto. Ela ocorreu num espaço aberto, no foyer da Manchester Arena, casa de espetáculos que pode abrigar quase 30 mil pessoas e que é considerada uma das mais modernas do planeta. Testemunhas descreveram como, pouco depois que Ariana se despedia do público e as luzes se acendiam no pavilhão, uma grande explosão provocou o pânico entre os presentes, que correram buscando uma saída. "Estávamos saindo e, quando estávamos logo ao lado da porta, houve uma grande explosão e todo mundo estava gritando", contou à agência de notícias Reuters Catherine Macfarlane, que assistia ao show. "Foi uma grande explosão — deu pra sentir no peito. Foi caótico. Todo mundo estava correndo e gritando e só tentando sair." A primeira-ministra britânica, Theresa May, condenou o incidente e prestou apoio às vítimas e seus familiares. "Estamos trabalhando para esclarecer todos os detalhes do que está sendo tratado pela polícia como um terrível ataque terrorista", disse em comunicado. Um porta-voz da gravadora de Ariana Grande disse que a cantora de 23 anos estava bem. "Despedaçada. Do fundo do meu coração, sinto muito. Não tenho palavras", afirmou a estrela do pop em uma mensagem no Twitter que recebeu mais de 83 mil curtidas em apenas dez minutos. Até o início desta terça-feira, nenhuma organização terrorista havia reivindicado autorida do ataque. O atentado acontece a menos de três semanas das eleições gerais no Reino Unido, previstas para 8 de junho. A campanha eleitoral foi suspensa. É o mais mortal atentado em território britânico desde o de 7 de julho de 2005, executado contra o transporte público londrino, que deixou mais de 50 mortos. O Reino Unido está há meses no nível de alerta "severo", o que significa que um ataque de terrorista é considerado altamente provável. RPR/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos