Alemanices: Churrasco à moda alemã

Karina Gomes

Os dias quentes do verão na Alemanha pedem um churrasco no parque. Salsichas, legumes e churrasqueiras descartáveis são essenciais. Mas, sabendo procurar, dá até para garantir um belo pedaço de picanha.O sol aquece os corações depois do longo inverno. Já dá para vestir os shorts, deitar na grama e esquecer os dias frios. O carvão está em chamas. O churrasco está pronto para começar. Primeiro, vêm as batatas no alumínio. Na sequência, espetinhos vegetarianos com champignon, cebola, abobrinha e pimentão. E, finalmente, o pedaço de carne mais esperado: um filé de porco. Nos supermercados, há seções especiais para o Grill – churrasco, em alemão. Cortes de porco não faltam, e muitos já vêm marinados. Há também kits de churrasco, com espetinho de frango, peito de peru e hambúrguer e uma ampla variedade de salsichas. A mais popular para o churrasco é a Bratwurst. As embalagens são práticas. É só abrir e pôr a carne para grelhar. Não é necessário ter uma churrasqueira portátil. Por menos de três euros, você pode comprar uma churrasqueirinha de alumínio descartável, que já vem com carvão. A carne leva mais tempo para ficar pronta, mas o pão de alho e o queijo (geralmente do tipo Halloumi) assam bem rápido. A churrasqueira descartável é relativamente potente, e, por isso, é preciso tomar cuidado para não queimar a grama do parque, colocando um suporte adicional na base. Sim, pode acontecer. E é bom evitar para não levar multa. Nem todos os parques permitem fazer churrasco. É preciso checar antes ou ficar atento a placas de aviso. Quando é permitido, há geralmente um espaço reservado, o Grillplatz, onde há até lixeiras específicas para o carvão quente. Depois da diversão, você tem que recolher todo o lixo. Haverá tempo suficiente para curtir o dia com a família e os amigos. Afinal, nesta época fica claro até as 10h da noite. Apesar da praticidade do aparato descartável, há muitos alemães que levam as churrasqueiras a sério. Há Grill a gás, a carvão e os elétricos, além das churrasqueiras a bafo. Embora não tenham os melhores cortes de carne bovina, os alemães não são amadores. Muitos investem pesado numa boa churrasqueira para preparar um almoço ou jantar especial. Fabricantes renomadas cobram caro por churrasqueiras de tecnologia avançada e dão dicas para ser um Grillmeister (churrasqueiro mestre), como ter um termômetro para medir a temperatura da carne ou usar carvão aromatizado. Na Alemanha, não há churrascarias locais, mas sim brasileiras e argentinas. Restaurantes gregos e turcos também possuem grelhas para servir peixe, cordeiro e o Kebab, a carne giratória. Picanha, alcatra, maminha e cupim com sal grosso são difíceis de achar por aqui. Mas, depois de alguns anos na Alemanha, não dá para ficar na saudade do churrasquinho brasileiro. No açougue (Metzgerei), é só pedir para cortarem o finalzinho do Tafelspitz, corte geralmente usado pelos alemães para preparar carne de panela. Ali está a nossa deliciosa picanha. Bom churrasco! Na coluna Alemanices, publicada às sextas-feiras, Karina Gomes escreve crônicas sobre os hábitos alemães, com os quais ainda tenta se acostumar. A repórter da DW Brasil e DW África tem prêmios jornalísticos em direitos humanos e sustentabilidade e vive há três anos na Alemanha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos