Montenegro se torna 29º membro da Otan

Pequeno país dos Bálcãs se volta ao Ocidente e irrita Rússia. Moscou classifica de "hostil" postura montenegrina e fala em retaliação. Com adesão, aliança passa a controlar todo o litoral norte do Mar Mediterrâneo.Montenegro se tornou oficialmente o 29º Estado-membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), durante uma cerimônia no Departamento de Estado dos EUA, em Washington, nesta terça-feira (06/06). Os Estados Unidos foram um dos 12 membros fundadores da entidade, em 1949. O presidente americano, Donald Trump, que tem emitido sinais ambíguos sobre a Otan, não participou da cerimônia. Thomas Shannon, um subsecretário do Departamento de Estado – terceiro funcionário na linha hierárquica – reuniu-se com o primeiro-ministro montenegrino, Dusko Markovic, e o ministro das Relações Exteriores, Srdjan Darmanovic. "Estamos comemorando hoje o fato de que nunca mais ninguém decidirá pelas costas e em detrimento ao nosso Estado, como foi o caso no passado", disse Markovic. O primeiro-ministro de Montenegro recebeu um empurrão de Trump, para afastá-lo do caminho, durante a convocação para uma foto conjunta da Otan numa recente cúpula na Bélgica. Darmanovic submeteu os documentos oficiais de adesão do pequeno país dos Bálcãs, de apenas 620 mil habitantes. Ele saudou a data como um dia histórico para a ex-república iugoslava, que alcançou a independência da Sérvia somente 11 anos atrás. O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, classificou a adesão de Montenegro de "boa para a estabilidade dos Bálcãs Ocidentais e boa para a paz e a segurança internacional". Moscou reage Montenegro foi oficialmente convidado a se juntar à aliança em maio, depois que seu Parlamento ratificou o movimento um mês antes. O Kremlin criticou a decisão, afirmando que tal medida inflamaria as tensões regionais. O Ministério do Exterior da Rússia se queixou de que Montenegro estava deixando de lado "tradições históricas profundas com sérvios e russos" para direcionar seu olhar para o oeste. A influência da Rússia diminuiu na Europa Oriental à medida que mais países se juntaram à Otan. Isso teve o efeito adicional de reduzir o número de palcos que Moscou poderia usar para a intervenção no Oriente Médio. "A Rússia se reserva o direito de tomar contramedidas com base na reciprocidade em meio à posição hostil das autoridades montenegrinas", anunciou o Ministério do Exterior, em comunicado. Outro fator que lançou uma sombra sobre a adesão de Montenegro foi a atitude de Trump em relação à Otan. Após ser eleito, o presidente americano chamou a organização de "obsoleta". Depois de tomar posse, ele recuou nos comentários, mas emitiu a advertência de que os aliados precisam cumprir suas promessas financeiras para gastos militares. Com a adesão de Montenegro, a Otan passa a controlar todo o litoral norte do Mar Mediterrâneo, desde o estreito de Gibraltar até a Síria. PV/lusa/dpa/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos